Sábado, 11 de Julho de 2009

Vem devagar emigrante (texto não recomendável a ninguém)

Olá fanecas. Vós sabeis que este indivíduo que vos escreve gosta de analisar as grandes músicas produzidas pelas estrelas mais cintilantes do nosso panorama musical. Já o fiz com a grande Ronalda (aqui) e mais recentemente com o não menos grande André Sardet (aqui), mas nenhuma destas músicas se compara ao que hoje se vai passar. A música que vos apresento chama-se "Vem devagar emigrante" e é uma espécie de segundo hino nacional, uma homenagem sentida que o seu intérprete, Graciano Saga - autor de êxitos como "A melhor avó do mundo", "Deus protega o meu país", "Emigrante, só por ti" e "P'ro ano se Deus quiser" ou ainda "Porque choras criancinha?" - faz a todos os emigrantes portugueses que todos os anos fazem milhares de quilómetros para chegarem ao seu "rico Portugal".

A letra desta bela cantiga começa com um conselho muito sábio que o nosso Graciano dá a todos os emigrantes que viajam de carro para Portugal, alertando-os para virem devagar, atirando de seguida com uma frase do povo, que é sábio e nunca se engana: "mais vale um minuto na vida, do que a vida num minuto". Não satisfeito com a coisa, achando que este sábio conselho possa ser insuficiente, Graciano Saga começa a relatar o drama cruel de um imigrante infeliz que na estrada encontrou a morte e canta assim: "Passou-se no mês de Agosto este drama tão cruel de um imigrante infeliz. Foi tanta a pouca sorte, na estrada encontrou a morte". Atentem no engenho de Graciano Saga que, de forma a arranjar uma palavra que rimasse com morte, troca "azar" por "pouca sorte". Mas ó Graciano, tu sabes que quinar rima com azar, certo? Ora vê lá se assim não fica melhor: "foi tanto o azar que na estrada acabou por quinar". E sendo nós o país das Quinas até calha bem, não? Mais à frente, o nosso artista revela-nos a causa do acidente, desta forma tão linda e singela: "vinha a grande velocidade, foi o sono que lhe deu, o controlo ele perdeu desse carro de maldade". Então ó Graciano, o gajo vem com sono, não pára para esticar as pernas nem para descansar e a culpa é do carro?! Note-se uma vez mais o engenho de Saga, no que a rimas diz respeito. No entanto, este rima é descabida visto que todos sabemos que os carros dos emigrantes da Alemanha (como é o caso) são daqueles Mercedes tipo chaimite e aquilo não quebra assim às primeiras, ó Graciano. Vai mas é pôr as culpas noutro. Mas, continuando, como nas cantigas de Graciano Saga uma desgraça nunca vem só, ficamos ainda a saber que o nosso emigrante vinha a Portugal ver o paizinho que estava doente numa cama de hospital e que só tinha uma coisa na ideia: "o seu paizinho beijar ao chegar a Portugal" sendo que ao saber do acidente do filho, o paizinho "que tanto sofria, nunca mais o filho via, fechou os olhos morreu". Com esta cartada de última hora, Graciano eleva o drama desta cantiga para algo nunca antes visto. No entanto, achando que duas mortes é pouco para apenas uma canção, Graciano Saga dispara: "ele não vinha sozinho, trazia também consigo sua mulher e filhinho. Sem dar conta de nada e naquela madrugada morrem os três no caminho". Outro aspecto interessante neste "Vem devagar emigrante" é o facto de Graciano Saga incluir o teletransporte na sua canção, senão vejamos: primeiro, o artista diz "seu destino acabou por ser fatal numa estrada em Espanha" e pouco depois atira: "Mas tudo foi de repente, partiu de Benavente, o drama aconteceu". É pá, ó Graciano, tens que me dar umas aulas de Geografia...então, o destino dele é fatal em Espanha e de repente já está em Benavente? Das duas uma: ou ele teletransportou-se ou vinha a 1000 km/h e se foi esse o caso é muito bem feito que tenha tido um acidente porque conduzir a essas velocidades é um acto muito irresponsável. Ou então Graciano Saga não conhecia nenhuma terra em Espanha que rimasse com "de repente", também é uma hipótese...mas, para quem pensa que o drama acaba aqui, desengane-se porque há mais, pois o nosso emigrante num "camião foi bater e deu-se o choque frontal". E é o facto de nunca sabermos o que se passou com o camionista que torna esta canção ainda mais dramática e inquietante. Terá morrido? Teria deixado uma mãezinha doente no hospital, cujo último desejo era ser beijada pelo filho? Nunca saberemos...

É por esta canção ( e por outras) que Graciano Saga é considerado por muitos como o cantor da desgraça (a meu ver, só me parece um tipo preocupado) e é talvez, o único cantor do mundo que tem na sua página de internet anúncios publicitários relativos a funerárias e (ou) a produtos de tratamento capilar. Aqui fica o link para a sua página (não oficial), que contém algumas letras deste a e outro para a música "Vem devagar emigrante" no Youtube. Graciano Saga, o homem que passou ao lado de uma grande carreira como coveiro.

Escrito por: João Cacelas às 12:11
Ligação directa | Comentar | favorito
|
15 comentários:
De Maria a 11 de Julho de 2009 às 15:00
Mau... Péssimo... Terrível!

Cinco minutos de puro pesadelo, que culminam com esta parte:

"Seu carro se esmagou
e desfeito ele ficou
num acidente mortal " (e com bis...)

Tenho de ver se existe alguma Benavente em Espanha... E as "pérolas" dos comentários no Youtube?? À altura da - se se poderá chamar de tal... - canção... Com isto sim, é para deprimir!

;)


De João Cacelas a 11 de Julho de 2009 às 15:26
Não deu para um bocadinho de riso? Era essa a intenção original e não deprimir ainda mais.
É que para mim, isto é tão mau que só dá para rir. Hás-de pôr isto a tocar lá para os teus vizinhos emigrantes que eles devem ser fãs do Graciano, de certeza, o que diria muito das suas pessoas.


De Maria a 11 de Julho de 2009 às 15:41
:D

Claro que me ri! Mas por outro lado pergunto-me como é que existe alguém que use esta temática para canção, e com uma melodia digna para banda sonora de filmes de terror!
Se eu ponho isto a tocar, a minha mãe ainda me bate... :D

;)


De João Cacelas a 11 de Julho de 2009 às 15:46
Existe pois! O grande Graciano Saga! E não ouviste tu o resto do repertório do homem!
O que é certo é que os emigrantes são loucos por ele. ;)


De Treze a 11 de Julho de 2009 às 15:35
Essa é das melhores letras alguma vez feitas para a música! :D

O comentário por agora é curto e fraquinho mas o essencial é avisar que já estou de volta (infelizmente, diga-se, que as férias foram do melhor!) e pronto para recarga desses pontapés humorísticos (isto já são saudades do LFL...).

Abraço.


De João Cacelas a 11 de Julho de 2009 às 15:45
Prezo por saber que tiveste umas boas férias e se achas isto bom, hás-de perder alguns minutos com outras letras do Graciano. Este homem é O verdadeiro artista!
Abraço e continuação de bom fim-de-semana.


De R**** a 11 de Julho de 2009 às 16:05
Pior pior é a das "mulheres peludas"... ai credo, aquilo é de morrer, realmente. Se o Graciano fosse para coveiro tinha muita sorte, pois bastava começar a cantar e as pessoas presentes no funeral batiam a bota tambem!
Muito bom blog, com um humor muito rico e refinado...gostei muito. :)


De João Cacelas a 11 de Julho de 2009 às 17:10
A das "Mulheres peludas" não conhecia e é um pouco mais diferente do estilo de Graciano. Aí é mais do género Quim Barreiros.
Bom, obrigado...embora não esteja a ver o refinamento da coisa, pelo menos não neste texto! :)
Volte sempre. :)


De eueuemaiseu a 11 de Julho de 2009 às 18:47
Muito bom post João...também já tinha passado uns minutos da minha vida a reflectir sobre este hit da música nacional e tu parece que entraste na minha mente! Somos telepáticos!
Beijinhos bom fim de semana


De João Cacelas a 11 de Julho de 2009 às 19:20
Há quem diga que eu sou o próximo Professor Bambo, Mestre, Vidente, Pai de Santo e Curandeiro. :)
A obra de Graciano Saga é de uma beleza e qualidade como não há igual no nosso Portugal. Já começa a ser tempo de se fazerem reflexões acerca deste grande artista. :)
Bom fim-de-semana para ti também.


De eueuemaiseu a 13 de Julho de 2009 às 21:25
Oh João se és o vidente do século diz-me quando me sai o euromilhões sff! E, já agora, quando e onde posso encontrar o principe encantado;)

Beijo


De João Cacelas a 13 de Julho de 2009 às 21:44
O primeiro prémio do Euromilhões não o posso dizer porque senão vem um grupo de matulões contratado pela Santa Casa da Misericórdia que me dá uma carga de porrada.
Quanto ao príncipe encantado, só te posso dizer que o vais encontrar quando menos esperares, onde menos esperares. :)


De Hugo a 12 de Julho de 2009 às 00:48
Com canções destas não admira que os emigrantes adormeçam ao volante...


De João Cacelas a 12 de Julho de 2009 às 13:06
Deve ser uma grande experiência: fazer mais de 1000 e tal km de carro, ao som de Graciano Saga. :)


De Ana Cacela a 2 de Setembro de 2009 às 22:12

Infelizmente discordo destes comentários pois perdi um dos meus irmãos num acidente que ocorreu recentemente perto de Benavente ele vinha do Luxemburgo para vir ao meu casamento e morreu no dia em que me casei.


Acha este texto mais ou menos aceitável? Então comente!

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. O próximo talent show de ...

. Postgrama (post+telegrama...

. À conversa com Jesus (o J...

. Há precisamente um ano es...

. Passos Coelho é o novo pr...

. Dia mundial da Poesia com...

. As birras dos meninos na ...

. Antevisão do Marselha-Ben...

. As homenagens póstumas em...

. Mais uma bomba de Sócrate...

. Um "problema" chamado Már...

. A Playboy portuga e outra...

. Os sabores das batatas fr...

. Os verdadeiros motivos po...

. Viva

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds