Domingo, 30 de Agosto de 2009

Biologia portuga: o Tubarão-Póia

Esta espécie rara, parente relativamente afastado da família dos tubarões, tem como habitat natural as águas cristalinas do Algarve. Não se pense no entanto que, tal como acontece com os tubarões em geral, o Tubarão-Póia só aprecie a água quente, pois também é um bicho que se possa encontrar em águas mais frias, embora prefira as quentes porque lá se está melhor.
O Tubarão-Póia é a prova provada que o portuga é amigo dos animais, pois sem ele esta espécie nunca poderia sobreviver nem prosperar como tem feito. Por isso, parem lá de dizer que o portuga não é amigo dos animais e tal e coiso porque se não fosse o portuga, espécies como o Tubarão-Póia, o Peixe Garrafa, o Garrafão Baleia ou o Balde-Marinho, nunca poderiam viver em paz e harmonia na natureza. Sem os portugas nas praias para alimentar o Tubarão-Póia esta espécie nunca poderia existir e quantos mais portugas estiverem nas praias, mais Tubarões-Póias "dão à costa", o que mostra uma certa relação "íntima" entre os portugas e os Tubarões-Póia, cujo porquê os biólogos ainda não conseguiram desvendar...
Tal como acontece com os chineses, as pessoas têm a mania de dizer que os Tubarões-Póia são todos iguais, mas isso é tão falso como a produção da Maya para a FHM, visto que há diferenças entre as várias subespécies do Tubarão-Póia: o seu tamanho, cor e forma podem variar consoante a alimentação. Por exemplo, um Tubarão-Póia que funcione à base de fibras terá uma coloração mais escura e será maior do que um que funcione à base de fritos. Também pode haver uma diferença ao nível da textura, de espécie para espécie, mas isso deixo para quem queira ter um frente-a-frente com esta temível criatura, descobrir.
Apesar de ser uma criatura muito temida (e com razão), não há até hoje registos de mortes causadas por ataques do Tubarão-Póia, quando muito houve alguns vómitos e uma ou outra pessoa engasgada, mas nada demasiado grave. No entanto, há que estar sempre alerta pois esta espécie é extremamente silenciosa e furtiva, podendo atacar quando menos se espera. Eu que o diga, que ia sendo atacado por um, não tivesse sido alertado por banhistas que tiveram a bondade de me livrar de um possível encontro imediato com o Tubarão-Póia, também conhecido como O Grande Cócó Castanho.
A fama do Tubarão-Póia tem vindo a crescer de tal maneira nos últimos tempos que até já chegou a Hollywood, onde Steven Spielberg se prepara para começar a rodar uma sequela do blockbuster "O Tubarão", baseada nesta espécie, cujas filmagens feitas no Algarve no próximo ano.
Escrito por: João Cacelas às 21:34
Ligação directa | Comentar | favorito
|
14 comentários:
De Alexandre Kulcinskaia a 31 de Agosto de 2009 às 08:42
Vou aqui contar uma coisa que poucas pessoas conhecem da minha vida pois fiz questão de a esconder nos meandros das minhas recordações e agora, depois de ler este texto, tudo veio ao de cima sendo isso muito natural ou não estivessemos a falar do Tubarão Poia.
O meu relato é o seguinte:
Eu quando petiz estive perto, mas mesmo muito perto de ser atacado por um Tubarão Poia...
Era uma manhã agradável e soalheira de Agosto quando minha mãe decidiu que iríamos para a praia até à hora do almoço.
Criança como era apreciei de imediato esta deliberação e chegado à praia rapidamente entrei na água para nela puder brincar.
Estando lá dentro tão relaxado, como poucas vezes me lembro de estar na vida, observo que se estava aproximando de mim furtivamente algo castanho. Não liguei, pensei ser uma alga.
A verdade é que este meu erro podia ter-me sido fatal.
Quando reparei que aquilo que agora estava ali tão perto de mim era  afinal um Tubarão Poia comecei a fugir para me proteger e aconchegar no regaço de minha mãe, mas a verdade é que o maldito do Tubarão Poia parecia que aproveitava a deslocação de água que eu provocava para mais rápido de aproximar.
Consegui finalmente fugir e tão depressa não quis entrar na água que naquele momento era para mim uma grande traidora por albergar elementos desta espécie tão perigosa e que tantas mazelas nos deixa.
Nesse mesmo dia voltei a encontrar o Tubarão Poia mas já fora de água, inerte à beira mar...
Percebi então que aquele bicho tinha já cumprido o seu importante papel e afinal o que queria era apenas dar à costa para poder então perecer...
Foi um ciclo que se cumpriu e foi nesse dia que percebi que todos nós somos como o Tubarão Poia.
Andamos por ai a boiar e às vezes metemos medo e nojo a uma ou outra pessoa, mas a verdade é que todos nós chegaremos à costa um dia para o descanso final...
Peço desculpa por estas palavras embargadas mas foi um momento duro que agora relembrei...
_____________________________
http://kulcinskaia.blogs.sapo.pt/


De João Cacelas a 31 de Agosto de 2009 às 11:45
Desabafa Alexandre, que faz bem. Eu próprio ia sendo atacado por um Tubarão-Póia nestas férias, pelo que te compreendo perfeitamente.


De Alexandre Kulcinskaia a 31 de Agosto de 2009 às 13:03
Já me sinto muito melhor.
Este espaço é superior a um qualquer psicólogo e muito mais barato.
_____________________________
http://kulcinskaia.blogs.sapo.pt/


De João Cacelas a 31 de Agosto de 2009 às 16:24
Tenho algumas noções de psicologia (poucas, mas estudei alguma coisa disso), pelo que se quiseres consultas, é só dizer. 


De Hugo a 31 de Agosto de 2009 às 12:40
De facto, o Tubarão-Póia e o Homem são muito parecidos, como refere o Alexandre...será essa a tal relação "íntima" existente entre ambas as espécies?


De João Cacelas a 31 de Agosto de 2009 às 16:24
Pode ser. 


De Manuel Silva a 31 de Agosto de 2009 às 17:19
E ainda dizem que não somos um povo amigo dos animais? Se não fosse graças aos portugas nenhuma destas maravilhosas espécies poderia sobreviver sequer! :)


De João Cacelas a 31 de Agosto de 2009 às 19:01
Ah, pois não, isso era certinho. :)


De 13 a 1 de Setembro de 2009 às 01:42
EStás a dizer que as fotos da Maya são falsas?? Aquilo é bem real. Aquilo é o corpo real da senhora nos seus (sei lá...) 50 anos! :D

Graças a Deus que nunca estive frente a frente com um Grande Cócó Castanho. Por certo que já não estaria cá hoje, pois seria a primeira vítima mortal...


De João Cacelas a 1 de Setembro de 2009 às 10:15
Oh! Não ligues a isso. Devia estar a ter um delírio ou algo do género.


De Maria a 1 de Setembro de 2009 às 19:40
Em breve nos escaparates : Shit Shark!

Eu - que tive um encontro imediato desses... - ainda hoje ando para recuperar do choque. A sério.

Para quando o cartaz... Hum? :-)

;)


De João Cacelas a 1 de Setembro de 2009 às 19:51
Eu tentei, a sério que tentei, mas, ao recordar-me da experiência que tive com o Tubarão-Póia e ao visualizar o que seria o cartaz, não o consegui fazer. 
Talvez o coloque em breve, mas, se o fizer será neste mesmo post. :)


De Peixe Frito a 7 de Setembro de 2009 às 20:22
...Já vi cada Tubarão-Póia que nem acreditei no que estava a ver!! E aquela espécie de alforreca, assim sobrecomprida, de formato tubular, que têm a cabeça a parecer um reservatório, que também se encontram muito à beira-mar? Eu penso que foi nesses bichos que os criadores dos preservativos se inspiraram... não achas? As praias tugas estão cheias de bicheza. Uma pessoa já não pode nadar descansada, e correr o risco de além de engolir um pirolito, ainda engole algum "bicho" destes (pá... pronto ok ninguém nada com a boca escancarada, mas está lá a ideia, ok??).
Beijocas.


De João Cacelas a 8 de Setembro de 2009 às 10:10
Então isso é uma espécie de alforreca, a alforreca latexia. 
Eu entendo a ideia. ;)
Beijinhos.


Acha este texto mais ou menos aceitável? Então comente!

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. O próximo talent show de ...

. Postgrama (post+telegrama...

. À conversa com Jesus (o J...

. Há precisamente um ano es...

. Passos Coelho é o novo pr...

. Dia mundial da Poesia com...

. As birras dos meninos na ...

. Antevisão do Marselha-Ben...

. As homenagens póstumas em...

. Mais uma bomba de Sócrate...

. Um "problema" chamado Már...

. A Playboy portuga e outra...

. Os sabores das batatas fr...

. Os verdadeiros motivos po...

. Viva

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds