Sábado, 24 de Novembro de 2007

A Disputa

Olá outra vez, vou escrever sobre um assunto que tem causado alguma polémica nesta semana que passou e que a mim me faz, digamos que alguma comichão a nível capilar, não é muita nem pouca, é alguma. A polémica em questão, gira em torno de um jovem, aliás, um menino de 8 anos que está a ser disputado pelo Sporting e pelo Benfica, o que tem gerado um certo desaguisado entre os rivais de Lisboa...este menino, de seu nome Bruno Silva, reside em Braga, onde de resto se treina, na Academia de Futebol Bragafut. Esta polémica deu-se porque ao que parece, o pai do miúdo assinou um documento, mas sem qualquer tipo de compromisso com o SLB. Acontece que passado um tempo o documento ficou sem efeito e o SCP aproveitou o facto para assinar um pré-acordo com o pai do miúdo, em que quando este fizesse 12 anos se  mudasse para as bandas de Alcochete, tudo bem feito como manda a Lei. Acontece que a malta do SLB se lembrou de inscrever o miúdo na AF de Lisboa, assim, sem mais nem menos, sem ter qualquer tipo de legitimidade sobre o "passe" da criança. Resultado disto tudo: o Bruno que tem apenas 8 anos, não pode jogar pela sua equipa, que é a Bragafut por causa de uns marmanjos do SLB o terem inscrito na sua equipa, sem que tenham qualquer tipo de legitimidade para tal, e pior, o Bruno quer jogar futebol, adora futebol, mas não pode, nem sabe porque não pode. Afinal, não passa de uma criança de 8 anos. Uma criança! E não um atleta de alta-competição. Por isso, ó senhores das Formações dos clubes de futebol, ganhem mas é juízo e deixem as crianças ser crianças...
Qualquer dia, com o andar que isto leva, estão os olheiros dos grandes clubes mundiais, a observar espermatozóides ao microscópio, a ver se descobrem o próximo grande jogador de futebol. Têm é que ter esperança que o espermatozóide sobreviva... estou mesmo a ver: "Bem! Este espermatozóide tem uma velocidade espectacular, faz lembrar o Cristiano Ronaldo! E a agilidade? A forma como finta e se desvia dos seu oponentes? Um autêntico Maradona! Fabuloso! Pronto, não é muito  bom no jogo aéreo, fisicamente não é muito forte, mas nada que um trabalho rigoroso de ginásio não resolva! E a visão de jogo? Genial! Faz lembrar o Zidane! Temos craque! Vamos já assinar contrato por 30 épocas, antes que venham os outros clubes atrás!". Qualquer dia, é isto que acontece, por muito estúpido e triste que pareça.
Para os clubes de futebol:deixem mas é os miúdos divertirem-se e brincarem enquanto estão na idade para isso, pode ser?
Escrito por: João Cacelas às 18:21
Ligação directa | Comentar | favorito
|

UHF comemoram 30 anos de vida

Olá. Lamento informar que os UHF comemoram 30 anos de vida. Mas como é que permitiram que tamanha atrocidade se desse? Hum? Culpam o governo e os seus membros por medidas e atitudes parvas, mas e onde está o irresponsável que deixou que os UHF durassem tanto tempo? Hum? Há que apurar quem foi o tipo que deixou a situação descambar e tomar as respectivas providências. O nosso executivo tem que tomar medidas, Sr. Sócrates! Peço desculpa, reformulo... Excelentíssimo Senhor Primeiro-Ministro, que também é Engenheiro José Sócrates. O governo tem que criar um gabinete no Ministério da Cultura para impedir que mais catástrofes como esta se dêem na nossa música. Porque se não forem tomadas medidas, daqui por uns tempos temos os 30 anos dos Delfins, dos Pólo Norte, dos Santamaria e pior ainda, dos DZR'T. Pense nisso, senhor ministro, vá lá, pense nisso com carinho...
tags: ,
Escrito por: João Cacelas às 18:04
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (2) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Novembro de 2007

...

Olá! Tenho o enorme prazer de vos anunciar que, em breve, vos vou brindar com uma inovação de tal forma inovadora que até vão dizer assim: "Bem! Mas que tipo inovador!" Isto precedido de um "Uau", de enorme espanto. Daqueles "uaus" tão grandes, que colocam os "uaus" das senhoras que fazem anúncios a detergentes a um cantinho. Esperem para ver, que acho que vai valer a pena... até lá, vou-vos brindando com a dose de parvoíce do costume, ou do "curtume", como gosto de dizer, neste caso de escrever...
Fiquem bem...
Músicas, cantigas, melodias e seus semelhantes: Como é que se escreve rufo? Não esperem, a música é rufar...
Escrito por: João Cacelas às 20:30
Ligação directa | Comentar | favorito
|

Rapidinho

Olá outra vez! Desta vez deixo-vos com um post que se pode de chamar de "rapidinho"...em Espanha fecharam todos os blogues que incitavam à anorexia. Muito bem. Só que há um problema, é que um blogue que incita à anorexia é parvo e se é parvo também incita à parvoíce, logo, só espero que essa medida não seja necessária em Portugal. Não só porque seria sinal que a anorexia em Portugal não atinge números elevados (mesmo assim, infelizmente existe), mas porque assim não me fecham o estaminé que incita à parvoíce...
Escrito por: João Cacelas às 16:40
Ligação directa | Comentar | favorito
|

Resistirei... hmmm...acho que se calhar não resistes...

Olá, hoje vou escrever sobre a nova novela da SIC. Qual? Perguntarão vocês, e muito bem. Aquela cujo elenco é exactamente o mesmo da novela Vingança, cujo enredo também é muito semelhante à novela acima referida e cujos intérpretes da música do genérico são exactamente os mesmos da Vingança?
Bem, se calhar ainda não estreou a nova novela que se chama Resistirei, se calhar aquilo são episódios extra da Vingança, só que a malta da produção enganou-se no genérico, eu acho que deve ser mais por aí...
A novela chama-se Resistirei, eu é que não sei se resisto muito mais à falta de criatividade e originalidade da SIC e da Teresa Guilherme... é pá! Contratem-me a mim, que sempre vos fazia uma novela mais original e interessante... ah e já agora, aqui entre nós que ninguém nos ouve, também não sei se a novela resistirá muito tempo...
Escrito por: João Cacelas às 16:28
Ligação directa | Comentar | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Novembro de 2007

Natal

Olá!! Então? Como vão? Apreciaram bem o momento "Nelson Ned"? Bonito, não?
Hoje vou escrever sobre o Natal, a época mais consumista,despesista e parva do ano. O Natal irrita-me profundamente, por uma série de factores, que vou passar a enunciar:
 
Em primeiro lugar,  é de mim ou o Natal está a começar cada vez mais cedo? Este ano começou para aí em Outubro, com os anúncios de chocolates a dar-lhe com força, de uísques (bem bom!) e de bonecas que fazem chichi e cocó e falam e mexem os braços e o catano! Qualquer dia inventam bonecas-bomba, bom se calhar já há, lá para os lados da Palestina e tal... mas prosseguindo, desde Outubro que andamos a ser bombardeados por estes anúncios alusivos à quadra natalícia e ao espírito de Natal, verdadeiros hinos à febre consumista, que se agrava ainda mais nesta altura. E como se não faltasse, agora metem um hipopótamo fêmea a fazer um anúncio para os putos no Natal...gostava de saber quem foi a besta que teve genial ideia! E desculpem desde já a agressividade, mas é que isto do Natal irrita-me, e quando vejo um anúncio de um hipopótamo que canta (o hipopótamo é somente o animal mais agressivo e que mais pessoas mata por ano em África, irónico não?) todo feliz da vida para os meninos e meninas fico ainda mais irritado, por não ter sido eu a lembrar-me de tamanha estupidez. Mas continuando, de facto o Natal começa cada vez mais cedo, e gasta-se cada vez mais com ele. Qualquer dia, o Natal começa assim que o Natal acabar, aí sim, a expressão "O Natal é quando um homem quiser", adequar-se-à à realidade...ou melhor, vai passar a ser Natal todos os dias...
Depois, o Natal tem o dom de estupidificar as pessoas, ainda mais do que já são. As pessoas andam feitas baratas tontas a pensar: "Ai,ai o Natal está quase aí  e ainda não comprei nada para ninguém, e é tudo tão caro!". Meus caros, segundo sei, o Natal deveria ser uma época em que se estaria com a família e tal e o catano, nem vou falar no Natal Cristão, porque não vai de encontro à minha crença religiosa (sou ateu, ou acho que sou), mas não, o Natal não passa de uma época onde se gasta dinheiro como o caraças para oferecer prendas a pessoas, na esperança secreta que estas façam o mesmo por nós.
O Natal é a época onde os índices de cinismo estão em alta, onde toda a gente se torna "amiga" por meia dúzia de horas "a bem do espírito natalício" (eu cá acho que é mais por causa das prendas e do jantar à borla...), de repente toda a gente se dá bem, mesmo que tenham um ódio de morte, só que no dia 26 volta tudo ao normal...já não há prendas para dar e tal.
Mas a coisa que mais me chateia no Natal, é o Pai Natal, já não há pachorra! Raios parta o homem! Estou farto de sair à rua e dar de caras com o primo do boneco da Michelin, de seu nome Bibendum, mas com barbas brancas e fato vermelho! Estou farto de ver pais-natais com sininhos a fazer uma chinfrineira altamente irritante, principalmente aqueles das lojas dos chineses... ando com um ódio de morte ao Pai Natal. Um ódio tão grande que, se ele não se põe a pau e não se acalma um bocadinho, sou menino para lhe furar os pneus do trenó, roubo-lhe as renas, rapto-lhe a mulher e vendo-a a marroquinos, agarro nos duendes e enfio-lhes um grande pontapé no rabo que os manda directos para o Pólo Sul, em serviço expresso!! Ah! E em relação ao próprio do Pai Natal, corto-lhe a barba à "naifada" que é para não ser parvo... Ho Ho Ho Ho!
Músicas, cantigas, melodias e seus semelhantes: Merry Christmas
Escrito por: João Cacelas às 16:47
Ligação directa | Comentar | favorito
|
Terça-feira, 20 de Novembro de 2007

Nelson Ned

Há dias, queria vos deixar um "miminho" deste grande senhor, mas como não sabia como colocar vídeos não o pude fazer, porém, agora já sei! Por isso, vou aqui postar uma música do grande, do inolvidável, do único e incomparável, aquele que é provavelmente o cantor romântico mais baixo do mundo, o 140 cm por quem muitas mulheres suspiram, o magnifico Nelson Ned!!! Desfrutem, antes de irem dormir...



 
Músicas, cantigas, melodias e seus semelhantes: Se quieres, Nelson Ned
Escrito por: João Cacelas às 16:41
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (2) | favorito
|

Hugo Chávez

Como é sabido, o senhor Hugo (Arara) Chávez, vem hoje a Portugal. Por isso, o Tudo o que queria saber sobre electrodomésticos, Freud, parvoíces e parente(se)s resolveu dar as boas-vindas ao presidente venezuelano, então cá vai:
 

Já que não me parece que Dom Duarte Pio vá mandar calar o Hugo, faço-o eu, em nome do resto da humanidade...
Músicas, cantigas, melodias e seus semelhantes: Shut Up, Black Eyed Peas
tags:
Escrito por: João Cacelas às 16:13
Ligação directa | Comentar | favorito
|

Extrema-direita

Após um interregno de quase uma semana, volto a postar alguma coisa aqui. Ah! Eu não escrevi nada aqui, porque não me apeteceu, porque quem manda aqui sou eu, é só para terem uma noção de quem é o maior! E olhem que não é o do mini-caixotinho!
Hoje vou escrever acerca de um tema que é muito sensível, e por isso, aconselho desde já, a quem tem simpatia por Hitler, pelo PNR, que seja de extrema-direita, que seja racista e que goste dos Telletubies, a não ler este texto, quanto aos outros estão à vontade, com excepção dos acham que a TVI tem grandes programas, esses não lêem porque são ceguinhos...
Vou escrever sobre a malta da extrema-direita, que gosta de Hitler e que gosta ainda mais de distribuir biqueiros em pretos (atenção, não quero causar qualquer transtorno ao usar o termo pretos, não sou racista, nem quero usar esta palavra de forma negativa), aquela malta porreira, que não se diz racista, mas que acha que os pretos e todas as outras raças e credos estavam bem era nas terras deles (mesmo que tenham nascido em Portugal...). Reparem que eu não trato estes meninos por Skinheads, porque não estaria a ser correcto, afinal, há muitos tipos de Skins, desde Skins parvos como estes que falo, a outros que defendem os direitos dos homossexuais, que são contra o racismo, que lutam pela preservação do meio-ambiente, etc,etc. Vou tratá-los por...deixa cá ver...Meninos da Extrema-Direita.
Há dias, veio no Sol (com direito a capa), uma entrevista a um indivíduo, de seu nome Mário Machado, que se diz ser o único preso político em Portugal. Este senhor é o chefe de uma facção de Skinheads, que se chamam Hammerskins, uma organização de extrema-direita que tem ligações ao PNR. Mas que não é nenhum partido político, que eu saiba. E mais, não me parece que estar preso por racismo, xenofobia, porte ilegal de arma (e tantas que ele tinha!) sejam crimes ditos políticos...
Mas o mais giro, é que este senhor afirma que ele e os seus não são recitas. Não! Nada! Orgulho Branco, uma afirmação nada racista! Hammerskins presos por agredirem brutalmente pretos? Não! Isso não existe! Imaginemos um destes tipos num interrogatório polícial... "Então, o senhor participou na agressão brutal a dois indivíduos negros ontem à noite?" e o Hammer..." Agressão? Qual agressão? Estávamos apenas a confraternizar, senhor polícia, até que um desses tipos se lembra de projectar com toda a pujança, os seus dentes contra o meu punho, vezes sem conta! Veja! Olhe como o malandro me deixou as mãos! E depois, foi-me buscar o meu taco de basebol, deu-mo e desatou à cabeçada nele, para ver se era rijo, disse-me o maroto! Imagine lá, que a dada altura, ele até já saltava para a ponta da minha faca! Tive que pôr um travão na coisa, porque senão o homem dava cabo das minhas coisas e por isso, resolvi chamar a polícia, fui eu quem foi agredido senhor guarda, e ainda por cima, partiu-me o taco, de tanta cabeçada que deu nele...".
É esta a triste realidade dos Hammerskins, eles não são racistas, eles não espancam negros, nem quem seja contra eles, eles são malta porreira, amigável, cujo lema é o seguinte: "Aos nossos inimigos: se és inimigo dos Hammerskins estás condenado ao fracasso!!" Isto é, claramente uma amostra da candura, do quão bonzinhos e meigos e nada violentos são os Hammerskins, só por má-fé se pode achar o contrário...
Para terminar, devo dizer que concordo com o líder deste grupo numa coisa, o pessoal de extrema-direita não é racista, de forma alguma. São, qual é o termo adequado, em política para os definir? Ah! Já sei! Bestas!
Escrito por: João Cacelas às 14:58
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (2) | favorito
|

Homossexualidade é doença? E estupidez, o que é?

Olá. Como sou uma pessoa que gosta de andar informada acerca da  actualidade nacional e internacional, gosto de estar informado sobre os grandes eventos que se passam no mundo e arredores, como o XXIII Campeonato Intercontinental de Chinquilho, este ano a realizar na magnífica aldeia da Porcalhota, de 23 a 28 de Novembro. Se puderem, dêem lá um saltinho, vão ver que vale a pena. E com um bocado de sorte ainda apanham o Roberto Leal por lá, afinal as suas origens estão na Porcalhota. Mas há uma coisa que me intriga em tudo isto...como se chama um habitante da Porcalhota? É Porcalheiro? Porcalhense? Porcalhoto? Porcalhão?Bom, não sei, mas seja qual for a denominação não é lá muito abonatória, para os habitantes desta aldeia, no que à sua higiene íntima e quiçá, pessoal diz respeito. Mas talvez os primeiros habitantes desta aldeia fossem mesmo uns belos duns porcalhões, para esta merecer tal nome. Mas podia ter sido pior: se fossem badalhocos, viviam agora na aldeia da Badalhoca, o que convenhamos, seria muito pior...mas badalhoquices à parte, vou passar ao que de facto interessa...  
Na passada semana, na revista Visão, vinha um artigo muito interessante acerca de mulheres que foram casadas, ou que são, com homossexuais,etc,etc. Até aqui, tudo bem. Mas depois, leio isto: “A homossexualidade é um complexo, um transtorno da identidade sexual. É uma doença e tem recuperação”, Margarida Coito, 46 anos, terapeuta familiar. Primeiro, pensei que teria lido mal. E voltei a ler e a reler e "re-reler"... não, afinal, parece que de acordo com esta nossa amiga, a Guida, (Margarida, posso tratá-la por Guida, é para rimar com amiga. Ou também será uma doença, um transtorno?), os homossexuais estão mas é todos doentes. E o melhor, a doença deles tem cura! Não tarda, haverá uma revolução total na indústria farmacêutica, para desenvolver medicamentos para a homossexualidade...vacinas, comprimidos, a pílula anti-homossexual, pastilhas, enfim, todo um vasto leque de produtos para a marota da homossexualidade, que agora "virou" (peço desculpa, mas tinha que colocar este trocadilho neste texto) doença. Já estou a imaginar..."Sente algumas dores de cabeça? Acha que o rabo do seu vizinho é bem jeitosinho? Atenção!! Você está a ficar homossexual! Mas não se preocupe!  Homossexualic 500 é a solução. Cura todo o tipo de mariquice, rabichice, ou bichice, compre já!".
Mas se a homossexualidade é uma doença, como é que se apanha? Apanhar se calhar é capaz de não ser um bom termo para este texto...como é que se fica com esta doença, doutora Margarida? Sabe? Pergunto-lhe porque tenho um conhecido que está doente, mas os médicos já estão cansados de fazer exames e ninguém sabe o que ele tem...se calhar é homossexual...
Poderia vos massacrar um pouco mais sobre este assunto, mas não me apetece. Aliás, nem sequer teria sido necessário escrever este texto, para ter aqui parvoíces...porque por mais que escrevesse, nunca conseguiria uma parvoíce maior do que esta:
 “A homossexualidade é um complexo, um transtorno da identidade sexual. É uma doença e tem recuperação”.
E estupidez, doutora Margarida, também é doença?

 
Músicas, cantigas, melodias e seus semelhantes: In The Navy, Village People
Escrito por: João Cacelas às 13:48
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (3) | favorito
|
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Resultados da Sondagem

Olá. É com enorme regozijo que aqui escrevo este post. A adesão à sondagem que efectuei acerca da TVI, aquela de pendurar ou não o José Eduardo Moniz com o elástico das cuecas num poste de iluminação, foi em massa! 2 pessoas! Sim! 2 pessoas, que para mim, valem como se fossem 1000, porque tiveram a coragem de votar nesta sondagem, que era a puxar para o polémico. A essas 2 pessoas obrigado! From the bottom of my heart!
Quanto aos resultados, enfim, esses não deixam dúvidas, uma vitória avassaladora do SIM sobre o NÃO. O que só vem a provar o descontentamento que a população (ou estas 2 pessoas) tem com a programação da TVI. Quanto ao dr. José Eduardo Moniz, que escolha umas cuecas com elástico forte para quando ficar pendurado. :-)
Uma vez mais, obrigado às duas pessoas que votaram, são grandes, gigantes.
Escrito por: João Cacelas às 17:31
Ligação directa | Comentar | favorito
|

...

É tarde. As luzes já se apagaram há muito. Silêncio. Aqui. Em casa. Na rua. Apenas o som dos meus dedos - e carros, ouvi um agora - pressionados contra o teclado, num gesto quase maquinal. É tarde. O silêncio continua. Total. É tarde e vou. Aonde? Não sei. Se calhar vou viajar à terra dos sonhos, mas não consigo. Mas aí, ao menos, sou o que eu quiser e  acontece tudo como eu desejo. É tarde, o silêncio impera, o relógio do vizinho calou-se há muito, a velhinha irá se calar um dia, os meus dedos também, só os carros não. Esses continuarão. É tarde e eu queria ir lá, à terra dos sonhos, onde todos são o que sempre quiseram, mas não consigo. Perdi-me pelo caminho. Nunca o achei, talvez nem exista, provavelmente ainda não foi traçado. Não faz mal. Eu espero. É tarde, mas eu espero, tenho tempo. Será? Será que tenho tempo? É tudo tão fugaz. É tarde e espero, o tempo passa e espero e passa e espero e já é tarde. Já não espero. Vou eu próprio trilhar esse caminho, o da terra dos sonhos. Quando lá chegar, aviso.
Escrito por: João Cacelas às 03:41
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (4) | favorito
|

A estrada...

Este poema que aqui postei, a letra de uma música do grande Jorge Palma é simplesmente maravilhoso. E quando digo que bem podia ter sido eu a escreve-lo, é porque sinto isso mesmo. Porque acho que enquanto houver estrada para andar, nós vamos continuar. Faz todo o sentido, não acham? Gozar o nosso caminho nessa estrada, enquanto houver estrada para andar...desfrutar a viagem. Sem pensar se é já ali que acaba a viagem, ou se ainda falta muito para o fim da estrada, não pensar nisso...gozar a viagem e nada mais...
Mas, às vezes, temos uma estrada, cujo comprimento não sabemos, não sabemos se acaba já ali, naquela curva ou se é a viagem de uma vida. Mas a rota dessa estrada é tão boa e sabe-nos tão bem viajar nela, sentimos uma felicidade imensa, nunca antes sentida. O que devemos fazer, então? Desistir? Só porque não sabemos o que nos espera nessa estrada? Se tem muitos buracos, curvas ou se é uma estrada daquelas em dá gosto viajar...de forma livre, sendo feliz durante a viagem. E o que fazer quando alguém tem uma estrada dessas, mas não aceita a viagem, só porque não sabe como ou onde termina a estrada? Mesmo que o caminho que já fez, tenha sido percorrido de felicidade, mas mesmo assim se recuse à viagem por medo. O que fazer!? Eu cá, tenho uma estrada, que estou a gostar, a adorar percorrer, mesmo que não saiba onde acaba ou se acaba. Mas uma coisa sei, esta é a estrada da minha vida, a melhor viagem que já tive ou que irei ter, e isso, ninguém me tira. Mas quero percorrer muitos e muitos mais quilómetros nessa estrada. Se assim me for permitido...


P.S: Peço desculpa desde já, se o texto estiver confuso, mas  devido ao adiantar  da hora e ao meu cansaço  é o que se arranja. Amanhã revejo o texto e  reescrevo-o, se necessário.
Obrigado.
sinto-me: "queer" (estranho)
Músicas, cantigas, melodias e seus semelhantes: A Gente Vai Continuar, Jorge Palma
Escrito por: João Cacelas às 03:00
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (1) | favorito
|

A Gente Vai Continuar

Tira a mão do queixo, não penses mais nisso
O que lá vai já deu o que tinha a dar
Quem ganhou, ganhou e usou-se disso
Quem perdeu há-de ter mais cartas para dar
E enquanto alguns fazem figura
Outros sucumbem à batota
Chega aonde tu quiseres
Mas goza bem a tua rota

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Todos nós pagamos por tudo o que usamos
O sistema é antigo e não poupa ninguém, não
Somos todos escravos do que precisamos
Reduz as necessidades se queres passar bem
Que a dependência é uma besta
Que dá cabo do desejo
E a liberdade é uma maluca
Que sabe quanto vale um beijo

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar

Enquanto houver estrada para andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada para andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar


 Jorge Palma (mas bem que podia ser meu, encaixa-se...)


Escrito por: João Cacelas às 02:52
Ligação directa | Comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Novembro de 2007

Chiquititas+Floribella= Incentivar criançinhas a consumirem drogas

Olá outra vez! Bom, resolvi aproveitar mais um momento de ócio para vir aqui escrever qualquer coisinha. E para que não fiquem a pensar que eu só sei dizer (ou escrever, wathever...) mal da TVI, tomei a liberdade de fazer o mesmo com a SIC, sendo que a RTP, deverá levar por tabela. Mas por agora, vou-me cingir apenas à estação de Carnaxide.
A SIC, meus caros, é o canal de televisão que mais incita as crianças e jovens do nosso país ao consumo de drogas, e de forma descarada! E como? Perguntam vocês. Simples, meus caros e muito estimados leitores, Chiquititas e Floribella não vos dizem nada? Hum? É que basta olhar para as protagonistas de ambas as histórias para entender que andam metidas na droga e no álcool . E esta lavagem cerebral, este incitamento das drogas às crianças começa logo às 09:25, com a novela Chiquititas. Começando no nome, que é de uma estupidez extrema, e que só pode ter sido criado por alguém que estava sob o efeito de bebidas alcoólicas. Como conheço pouco ou nada acerca das Chiquititas, com excepção ao ar estranho da protagonista e à música do genérico, resolvi investigar...e fui ao site da SIC, de onde retirei isto: "No mundo das Chiquititas reina a alegria. No mundo das Chiquititas não são permitidas caras feias… A não ser que sejam caretas! No mundo das Chiquititas chorar, só de excesso de cócegas e medo só de não conseguir parar de rir! Graças a Lili e à sua máxima de vida: «Toda a situação tem uma solução!» no mundo das Chiquititas não há dias de chuva, não há tristeza e o mal nunca vence… Embora às vezes bem se esforce!

Sim, porque os maus existem, rodeiam este mundo de paz e querem destruí-lo. Mas têm em Lili um adversário à altura, armado de chupa-chupas coloridos e ideias mirabolantes, para impedir que a tirania e a maldade triunfem."

Meus caros, este texto diz tudo! Alegria e caretas e rir. Hum...eu tenho quase a certeza que há umas substâncias que sei que são ilícitas que provocam efeitos deste género, como é que se chamam? Até há agora umas casas próprias para os senhores que tomam disso...ha! Já sei! Drogas. O medo de não conseguir parar de rir, pois é ó Chiquitita, a ressaca é lixada, por isso há que tomar nova dose, mesmo antes que a "broa" da dose anterior passe, que é para se manter a risota e a boa disposição.
Depois reparem na protagonista, o seu nome é Lili, e digo-vos claramente que ela é a dealer (a fornecedora de droga das Chiquititas), quer dizer, nem é preciso ser eu a dizer, porque vem no próprio site da SIC! Senão reparem, a máxima da Lili, que tem uma solução para tudo. Assim como quem diz: "É pá! Acabou-se-me a droga! E agora? Ah! Espera! A Lili tem a solução! Mais droga!" É isto, meus caros. E como é que eu sei que é a Lili quem é a passadora de droga? Se dúvidas houvessem, acho que esta passagem tira todas: "Mas têm em Lili um adversário à altura, armado de chupa-chupas coloridos e ideias mirabolantes(...)". Aqui, a SIC diz tudo acerca da Lili (reparem que até o nome soa a passador de droga, uma abreviatura, nome fácil de fixar, tipo Cajó, Fanã, Joca, Lili...), que anda armada de chupas coloridos (a droga tem muitos nomes e este até que é giro), cheia de ideias mirabolantes, hum...desconfio que sei qual a origem dessas ideias mirabolantes...

Bom, acabando as Chiquititas, lá vão as criançinhas para a escola, com vontade de tomar as drogas, tudo bem e tal, tomam na escola. Mas não é que mal chegam a casa, voltam a ser pressionadas para se drogarem? E desta vez, a "arma" usada pela SIC, chama-se Floribella, que é emitida às 18:05.

Com a Floribella, a coisa já se torna ainda mais explícita. A protagonista é Flor, uma jovem claramente perturbada e afectada pelas drogas. E como é que eu sei isso? Ora se a Flor chama de mãe uma árvore, se lhe pede sinais e se fala com ela, e ainda por cima, a árvore lhe responde...é que no caso da Floribella, é tão flagrante que nem é preciso escrever muito mais, para vossa sorte... quero só acrescentar, que para além de falar com árvores e plantas, a Flor também afirma falar com fadas...acho que sei como se chamam essas coisas que causam alucinações, hum, desconfio...

No entanto, a SIC, apercebeu-se que este caminho, o de incentivar as crianças a tomar drogas, não era o melhor, e por isso, colocou há cerca de 3 ou 4 meses, um programa no ar que se chama "Quando o telefone toca". Neste programa, o canal 3 mostra o que pode vir a acontecer a um menino que se ponha nisso das drogas. E como é que a SIC contribui para isto? Simples, com o apresentador Quimbé. E com os seus óculos e gestos absolutamente parvos.Enfim, quem já viu este programa sabe do que falo.
Isto sim, é serviço público. Para terminar, deixo uma mensagem aos petizes: Meninos, em vez de verem as Chiquititas e a Floribella e de se meterem nisso das drogas, comam uma peça de fruta após as refeições todos os dias, que contém muita vitamina, e faz bem à saúde...
Escrito por: João Cacelas às 15:44
Ligação directa | Comentar | favorito
|

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. O próximo talent show de ...

. Postgrama (post+telegrama...

. À conversa com Jesus (o J...

. Há precisamente um ano es...

. Passos Coelho é o novo pr...

. Dia mundial da Poesia com...

. As birras dos meninos na ...

. Antevisão do Marselha-Ben...

. As homenagens póstumas em...

. Mais uma bomba de Sócrate...

. Um "problema" chamado Már...

. A Playboy portuga e outra...

. Os sabores das batatas fr...

. Os verdadeiros motivos po...

. Viva

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds