Quarta-feira, 29 de Abril de 2009

Depois da suína é a vez da gripe Socratina

Olá minhas caras e meus caros. O que tenho para vos contar não é nada bom. Nada mesmo. Sabem o que é a gripe suína? Tenho algum receio de falar neste tema devido à escassez de informação que os media têm passado acerca do assunto, mas ainda assim vou arriscar porque pode ser que 2 ou 3 de vocês já tenha ouvido falar da gripe suína. Mas não se preocupem que a gripe suína ainda não chegou a Portugal, falei com ela ontem ao telefone e ela não me parece muito interessada em vir para Portugal, há-de vir sim senhor, mas só lá por alturas do 13 de Maio mas apenas e somente por devoção à Nossa Senhora de Fátima e não para nos pôr todos doentinhos. No entanto, apesar da gripe suína ainda não ter "atacado" (nem vai, que ela garantiu-me que não o fazia) o nosso cantinho à beira-mar plantado, há uma variante deste vírus que agora se começa a alastrar (e com tendência a piorar à medida que a campanha eleitoral for avançando) pelo nosso país: a gripe Socratina, que é muito mas muito pior que a suína. Posto isto, se o caríssimo leitor se começar a sentir um bocadinho demagogo, com uma sensação de optimismo inquebrável e com aquela sensação de que vive num país em que a crise quase não se sente, que vamos de vento em popa, se o seu ego começar a inchar para níveis fora do normal e também se se começar a fazer de vitima por tudo e por nada, faça o favor de contactar as autoridades de saúde porque o caso é mesmo grave. E olhem que a gripe Socratina faz a suína parecer uma menina de coro. Fica dado o alerta. 

Antes de ir ali, tenho que mencionar uma coisa interessante que recebi no meu e-mail há pouco: um mail do site "Portal Lisboa", cujo título era o seguinte: "Escreve Poesia?". Não, não escrevo, respondo agora aos senhores do Portal Lisboa, mas gosto. E é por isso que vou mencionar o vosso site aqui no Hemiciclo. Por isso e pela ousadia de no respectivo mail vir a seguinte frase: "Temos acompanhado o seu blog, pelo que gostaríamos de lhe dar os parabéns pelo serviço cultural que tem prestado à poesia e à literatura." Isto só pode ser ousadia, ou então enganaram-se no blog. Deviam querer enviar isto ao Pacheco Pereira e foi parar ao meu e-mail. Isto tudo porque nos 512 posts do Hemiciclo, apenas 3 ou 4 foram dedicados à poesia. Ainda assim agradeço a consideração do pessoal do Portal de Lisboa e é por isso que vou divulgar uma coisa muito interessante que esta malta vai fazer: uma colectânea de poesia contemporânea, em parceria com a Chiado Editora. E a parte mais gira é que se vocês acham que têm "jeito" para a poesia podem-se inscrever no Portal Lisboa que eles andam à procura de novos autores. Vá, vão lá ver que não custa nada: Portallisboa.

E desculpem lá a extensão do post. A culpa não é minha, é do Portal Lisboa. 

 

Escrito por: João Cacelas às 22:24
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (4) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Abril de 2009

O síndrome de Luís Freitas Lobo

Olá meus amigos, eu tentei. A sério que sim. Tentei tudo por tudo para esperar pelo fim do Barça-Chelsea e só então escrever este post, mas a verdade é que já não aguento ter que ouvir o Luís Freitas Lobo (comentador desportivo dono de um saco lexical que vai daqui até ao Japão) nem mais um minuto sem escrever estas linhas. E não se preocupem que não vou fazer troça da maneira peculiar que Freitas Lobo tem de falar, ou como ele diria, de fazer a abordagem ao vocábulo, através do processo da linguagem oral resultando assim numa série de conjuntos de sons, que bem organizados resultam naquilo a que se chamam de palavras, que por sua vez irão dar origem a frases, que caso tenham reciprocidade, transformar-se-ão em diálogos. Até porque já fiz isso há uns tempos. Foi aqui. Leiam que vale a pena. Se calhar não. Depende da perspectiva. Se estiverem de lado vale, agora de frente não é muito bonito de se ver. Já visto da Lua também é muito agradável.

O que me leva a escrever este post prende-se com o facto de eu estar para aqui a imaginar como será o grande Freitas Lobo na sua vida sexual. O que ele faz. E acima de tudo o que ele diz. E não, não estou a ser parvo, eu estava mesmo a pensar nisto, embora isso já seja ser parvo. E sim, eu disse que não ia fazer troça da sua forma de falar, mas e vocês ainda acreditam no Pai Natal? Mas, voltando ao que interessa: será que Freitas Lobo tem uma abordagem técnico-táctica equilibrada? Que faz transições suaves ou prefere o contra-ataque, apanhando a sua esposa desprevenida,  será que funciona como uma tábua rotativa, que vai rodando por todos os sectores do terreno? Possuí um sistema dinâmico ou mais estático?  E como serão os diálogos com a esposa ou namorada de Freitas Lobo? Eu cá acho que devem ser assim: "minha cara companheira, devo dizer que todos os espaços do seu corpo estão muito, mas muito bem preenchidos. A transição nádega-anca é perfeita e táctica e esteticamente irrepreensível, com uma tendência a fugir para o meio das costas. Ao nível do peito, quer a ala esquerda, quer a ala direita estão muito fortes e preenchem bem os espaços...os seus movimentos e transições defesa-ataque também estão muito fortes, especialmente ao nível da zona pélvica, onde demonstra ter uma grande cultura táctica. Em suma, é uma mulher e amante completa, de classe mundial." E é melhor ficar-me por aqui porque quero continuar a ter leitores aqui no Hemiciclo.

Desculpem lá este momento de estupidez e parvoíce absolutamente gratuitas e sem qualquer propósito.

Para terminar, e para que não digam que aqui não se fala de cultura e arte, recomendo vivamente a todos vós uma visita ao site oficial do Tony Carreira. Vão ver que vos vai ser bastante útil. A mim, já foi. Como estudante de Design Gráfico fiquei a saber como não se deve fazer um website e como não se deve fazer o lettering para esse mesmo website. Aquelas letras que mais parecem salpicos de sangue são um must. Passem por e vejam. 

Escrito por: João Cacelas às 21:08
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (21) | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Abril de 2009

A salchicha e o bicoito

Bom dia a todos, há dias estava a ver uma reportagem na RTP1 sobre a mudança dos hábitos alimentares dos portugueses que têm vindo a deixar a carne e o peixe de lado, em detrimento dos produtos enlatados. Até aqui tudo bem. É da crise. A parte chata foi quando um alto cargo de uma renomada marca de salsichas de Portugal disse isto: "os portugueses compram cada vez mais salchichas". Ó meu amigo, então você é director de uma marca de salsichas e não sabe dizer salsicha? Com franqueza...mas sobre isto não tenho mais nada a dizer até porque já o fiz há muito tempo atrás. Aqui e aqui.

Também vos queria falar do Modelo, essa grande cadeia de hipermercados que trata a língua portuguesa nas palminhas das mãos. Só ontem, em 5 minutos encontrei as seguintes pérolas: calices, btapetes, detregentes, hegiene e a cereja no topo do bolo: bicoito. Leve 2 pague 1. Bicoito?! Leve 2 pague 1?! Mas tu queres ver que o Modelo agora também se virou para a prostituição? E por cada coito efectuado temos direito a outro à borla? Ó tio Belmiro, está bem que estamos em crise mas não é preciso chegarmos a tanto, amigo.

Como diria o grande Diácono Remédios: "num habia nexexidade...hzzh..hzzh..."

 

Nota: Era só para acrescentar que fiquei de tal maneira fascinado com o tipo que tentou bater o recorde do Guiness (que já era dele), de partir o maior número de tampos de sanita com a cabeça num minuto que eu próprio vou tentar alcançar um recorde do Guiness. Para já vou tentar ser o tipo com 1,79 metros mais alto do Mundo. Visto que tenho 179,9 centímetros de altura acho que posso conseguir. Depois é que vou começar a partir coisas, incluindo tampos de sanita com a cabeça.

Escrito por: João Cacelas às 11:46
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (19) | favorito
|
Domingo, 26 de Abril de 2009

Coming soon: TvStar Wars - O primeiro-ministro contra-ataca

Na semana passada, o primeiro-ministro José Sócrates em entrevista à RTP1 voltou a fazer aquilo que melhor saber fazer: fazer-se de coitadinho. E disse e "redisse" que o telejornal da TVI da sexta à noite era um "telejornal travestido" que só existia para o atacar de forma odiosa. Ora bem, confesso que não sou o maior fã da Manuela Moura Guedes e muito menos do estilo jornalístico da TVI, mas existe uma coisa que se chama liberdade de expressão (ainda por cima na altura do 25 de Abril) e se o senhor Sócrates não gosta do que vê na TVI tem bom remédio: não veja. Cavaco Silva e Mário Soares foram ainda mais atacados pelos media do que Sócrates e nunca vieram a público dizer barbaridades destas. Por seu turno, José Eduardo Moniz saiu em defesa da estação de tv que dirige e disse mesmo que vai processar José Sócrates. É caso para dizer que começou uma guerra entre a TVI e o primeiro-ministro. Foi a pensar nesta guerra que o Hemiciclo resolveu realizar um filme, de seu nome "TvStar Wars - O primeiro-ministro contra-ataca". Um filme que promete ser o "blockbuster" do ano. Aqui ficam o cartaz oficial e o trailer do filme. Enjoy:

 

 

 

 

Montagem e vídeo: João Cacelas

Nota: No trailer, há um erro, ao qual sou totalmente alheio, que tentei resolver de todas as formas possíveis mas não dá. Queria referir ainda que acabei de ver no programa dos recordes do Guiness, um homem que estava a tentar bater o recorde do Guiness de tentar partir o maior número de tampos de sanita com a cabeça num minuto. Não conseguiu. Curiosamente, o recorde também é dele. O que até é compreensível, visto que acredito que a maioria da população mundial tem mais que fazer que andar a partir tampos de sanita com a tola.  

Escrito por: João Cacelas às 00:00
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (22) | favorito
|
Quarta-feira, 22 de Abril de 2009

Duas pequenas observações que tenho a fazer

Olá, caras amigas e caros amigos. Não sei se algum de vós já deve ter tido a oportunidade de observar o outdoor de Vital Moreira,  candidato do PS às europeias. É um cartaz muito pequenino. Quase tão pequenino como o próprio Vital Moreira (infelizmente não tenho aqui uma foto mas amanhã tiro, para quem não esteja a ver do que se trata). Tenho andado a desenvolver uma teoria sobre o porquê deste outdoor (ainda por cima relativo a uma campanha política) ser tão pequeno. E cheguei à seguinte conclusão: Vital Moreira, segundo me parece, considera-se um homem "iluminado", um homem portador duma sabedoria que nunca mais acaba, um homem enciclopédico. Ora, esta noção de "homem enciclopédico" é algo que já vem desde os tempos do Renascimento, quando o Homem deixou de lado a postura Teocêntrica que vinha assumindo até à época, para adoptar uma postura mais Antropocêntrica, mais virada para si próprio e não para Deus. O Homem passou a ser assim o centro de todas as coisas, tudo passou a ser feito à sua medida. E sendo que Vital Moreira se considera um homem enciclopédico, à boa maneira renascentista, só posso concluir que o facto daquele cartaz ter um tamanho tão reduzido se deve exclusivamente a essa questão de o Homem ser a medida de todas as coisas, ou seja, para um Homem pequeno, um cartaz pequeno. É o cartaz feito à medida de Vital.

A outra coisinha que queria referir é o erro muito, muito grave que surge no logótipo do Euromilhões. Possivelmente, a maior parte de vocês joga no Euromilhões todas as semanas e nunca devem ter reparado que no seu logótipo, a palavra "milhões" está mal escrita, pois em vez de "milhões" (com til) temos "milhôes" (com acento circunflexo). Ai não acreditam? Então vejam por vocês próprios:

 

 

Escrito por: João Cacelas às 22:51
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (2) | favorito
|
Terça-feira, 21 de Abril de 2009

Extrema-direita

Hoje, dia 21 de Abril é o dia de celebração à memória das vitímas do Holocausto em Israel. Numa altura em que os movimentos de extrema-direita voltam a ganhar mais força e a reunir mais simpatizantes, o Hemiciclo resolveu entrevistar um jovem simpatizante desta facção (a)política. Vamos ver:

- O Hemiciclo: Desculpe...é você o Jorge Bruno? O jovem da extrema-direita que vai ser entrevistado?

- Jorge Bruno: Sim, senhor sou eu.

- O Hemiciclo: Devo confessar que estava à espera de outro tipo de pessoa...

- Jorge Bruno: Então porquê? Só porque tenho este ar frágil não posso ser da extrema-direita? Isso é ser preconceituoso meu amigo. E que eu saiba quem é preconceituoso aqui, sou eu. Que sou da extrema-direita.

- O Hemiciclo: Peço desculpa. Mas conte-me Jorge o que o levou a optar pela extrema-direita? Foi o facto de ver cada vez mais os postos de trabalho dos portugueses ameaçados por estrangeiros? Foi a relação que há entre o aumento da criminalidade em Portugal e o aumento da emigração em Portugal?

- Jorge Bruno: Não amigo! Nada disso!

- O Hemiciclo: Não?! Mas costumam ser essas as principais reinvidicações da facção da extrema-direita, certo?

- Jorge Bruno: Sim, é verdade. Mas a razão que me levou a ser da extrema-direita foi por uma questão de aceitação social.

- O Hemiciclo: Como assim?

- Jorge Bruno: Ora vamos lá a ver: como o amigo já deve ter reparado eu reuno todos os ingredientes daquele tipo de pessoa a que se chama de tótó. Tenho esta vozinha que não lembra a ninguém, a minha aparência fisíca também não ajuda, os meus tiques nervosos...

- O Hemiciclo: Continuo sem entender...

- Jorge Bruno: Ora bem, eu sempre fui uma pessoa que teve muita dificuldade em dar-se com as outras e em integrar-se em grupos. Tentei ser hippie mas eles consumiam muita droga e eu gosto cá pouco de brincar com a saúde. Como sempre muita verdura e frutinha. Uma vez por outra lá cometo uma loucura e como um bolo de arroz, mas nada de exageros. Tentei a minha sorte na IURD, nos Elders e mesmo aí faziam troça de mim, fiz parte de um grupo de coleccionadores de atacadores de sapatos mas aí também troçavam de mim. Mais tarde ainda tentei a minha sorte com aquela malta que faz coleccionismo de anilhas de latas de sumo mas até aí me chamavam totó.

- O Hemiciclo: Pois, estou a ver...e onde é que se insere a extrema-direita no meio disto tudo?

- Bruno Jorge: Ora bem, isto da extrema-direita insere-se numa noite em que eu ia a pé para casa e me deparo com dois tipos encapuzados que estavam a espancar à bruta um individuo de tez negra. E nisto, um deles vira-se para mim e diz-me assim: "psst! ó tu, queres dar-lhe uns pontapés? E depois vamos ali ao café beber um copo". Eu fiquei emocionado, porque nunca me tinham convidado para fazer nada na vida. E muito menos para ir beber um copo. E assim foi. Mais tarde, observei que para me integrar no grupo deles bastava dizer mal dos estrangeiros. E foi o que fiz. De imediato me aceitaram como um deles.

- O Hemiciclo: O Bruno Jorge está-me a dizer portanto que o facto de ser da extrema-direita não tem nada a ver com questões nacionalistas ou raciais?

- Bruno Jorge: Nada disso, amigo! Então eu gosto tanto de pessoas de outras raças! São tão simpáticas e prestáveis. Quando as estou a espancar, explico-lhes que não tenho nada contra elas mas que esta malta é a única que me aceita no seu grupo, que não é por serem negros, ou chineses...são pessoas muito compreensivas e afáveis.

- O Hemiciclo: Então o Jorge Bruno não é nem nacionalista, nem racista e xenófobo?

- Jorge Bruno: Ó amigo, já lhe disse que não. Eu só faço isto para poder ter amigos...olhe lá, você tem assim esses olhos em bico...por acaso não é chinês?

- O Hemiciclo: Sou português e chinês. Nasci em Macau, os meus pais são de lá e vieram para cá quando eu tinha 2 anos.

- Jorge Bruno: Ai é? Ora, então dê-me só aqui um minutinho para fazer um telefonema, se faz favor..."tou? Cajó? Então, tudo bem contigo? Olha, estou aqui com um jovem que me está a entrevistar e parece que ele é chinês e que os pais vieram para Portugal trabalhar, roubar os postos de trabalho a portugueses trabalhadores e honestos....o que é que achas de vires aqui com a malta para a gente o espancar um bocadinho? Sim? Daqui a 15 minutos? Está bem então, até logo!"

- O Hemiciclo: Desculpe, mas eu percebi bem? Você ligou ao seu amigo para me virem espancar?

- Bruno jorge: Foi sim. Eles demoram 15 minutos, mais coisa menos coisa. Entretanto se quiser um cházinho, uma laranjada ou jogar às damas enquanto eles não chegam...

- O Hemiciclo (barulho de fuga).

- Bruno Jorge: Então! Onde é que o amigo vai? Vai-se já embora? Possara! Uma pessoa a tentar marcar pontos com os amigos e faz-me uma desfeita destas! E ainda por cima deixou cá a o bloco de notas...olhe o seu bloco, ó amigo! Bem, deixa-me cá arrumar isto e ligar para o Cajó a cancelar o espancamento...

Nota: Tenho que vos confessar que estive para fazer isto em vídeo, talvez ainda o faça, mas tenho que pensar seriamente antes de o fazer pois gostava de manter as feições do meu rosto intactas. É que até gosto delas e tal e dizem que o espancamento aleija.

Até porque me ia dar um gozo do caraças fazer o vídeo, já o espancamento nem por isso. E sei que também iriam achar piada ver aqui o menino a fazer de moço da extrema-direita arraçado nerd.

 

Escrito por: João Cacelas às 20:18
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (6) | favorito
|
Segunda-feira, 20 de Abril de 2009

25 de Abril Sempre (mas de preferência às segundas ou às sextas)

Aproxima-se o dia da Revolução dos Cravos, o dia em que Salgueiro Maia agarrou na sua chaimite e na sua malta e resolveu arrancar de Santarém até Lisboa para tirar do poder os malandros do Estado Novo e assim "acabar" com a ditadura.

E sabem qual vai ser o pensamento presente nas cabeças de boa parte dos portugueses acerca desta data tão importante para o nosso país? Não? É este: "porra pá, mas porque é que o raio do 25 de Abril este ano calha ao sábado e não à sexta-feira? Valha-nos o 1º de Maio que calha à sexta e já dá para se fazer um fim de semana prolongado."

 

Escrito por: João Cacelas às 19:07
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (12) | favorito
|
Sábado, 18 de Abril de 2009

Um prémio e uma proposta para o que resta deste fim de semana

Ora bem, em primeiro lugar tenho que anunciar que fui galardoado com o prémio "Este blog é tão bom, que até arrepia". Manda a regra que tenha que anunciar quem me atribuiu este prémio e que deixe aqui o link para o seu blog, o que faço já agora: foi a Maria do blog Mnemosine. Aparentemente foram dois os motivos que a levaram a premiar aqui o Hemiciclo: o facto de termos em comum o senhor José Sócrates como vítima de estimação e por causa de eu "aliar inteligência e humor" e que a forma como o faço, é digna de arrepio. Será que ela está mesmo a falar do Hemiciclo? Cá para mim é do blog do Pacheco Pereira...

Outra regra diz que temos que "afixar" a imagem do prémio do blog. Ora aí está ela:

Isto tem mais regras mas eu não as vou cumprir porque se elas foram criadas, foi para serem quebradas de vez em quando.

A outra coisinha que eu tinha para vos contar tem a ver com uma sugestão. De um filme, para ser mais concreto. Para ser ainda mais concreto posso dizer que o filme em questão é Choke (Asfixia). Trata-se de uma comédia negra cuja história gira à volta de um jovem, que é viciado em sexo e que se sufoca com comida em restaurantes finos para que as pessoas o salvem e lhe paguem a conta e lhe passem a dar dinheiro todos os meses (caso vejam o filme, percebem melhor esta parte). Dinheiro esse que irá servir para o jovem pagar a mensalidade da clínica privada onde a sua mãe está internada. E mais não conto que é para não "estragar" o filme. Vejam que vale a pena. 

 

Nota: Para aqueles que pensam que aqui só se maldiz, ora tomem lá. Não é que me dê especial gozo troçar das coisas mas para dar graxa já há gente de sobra. Pronto, dá-me um bocadinho. Mas só quando elas merecem.

Escrito por: João Cacelas às 20:51
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (11) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Descobertos os arquivos perdidos de Salazar

O jornal Público noticiou hoje que um funcionário da Torre do Tombo descobriu centenas de caixas com documentos referentes a Oliveira de Salazar. Esta descoberta que foi feita por mero acaso vai assim completar o arquivo de Salazar na Torre do Tombo.

O Hemiciclo teve acesso a alguns documentos e vem agora a público confirmar que de facto Salazar era um grande garanhão e que realmente caiu da banheira (como havia sido referido na minissérie "A Vida Privada de Salazar") MAS fez uma descoberta ainda mais chocante: uma foto que ilustra bem que Salazar não só era um maluco com as senhoras mas que também gostava de dar (e levar) "tau-tau". Disso e de cabedal. E de perucas também. Ora aí fica ela:

Montagem: João Cacelas

 

Nota: Note-se que apesar de fã do masoquismo, Salazar nunca descurava o seu lado católico como é perceptível pelo crucifixo que lhe envolve o pescoço. Sim, está ao contrário. E daí? A maioria das pessoas que meteram bandeiras nas varandas para apoiar a Selecção no Euro 2004 também as tinha ao contrário e não era por isso que deixavam de sofrer pela Selecção.

Escrito por: João Cacelas às 22:12
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (4) | favorito
|

Mas que grande parvoíce

Eu sou parvo. Grande parte do conteúdo deste blog é parvo. Mas ainda assim nada do que aqui tenha escrito chega aos níveis de parvoíce desta notícia que acabei de ler no DN Online:

"United Airlines cobra dois bilhetes a obesos", isto após terem recebido queixas de muito boa gente (ou não tão boa quanto isso) por terem partilhado o lugar com obesos. Assim sendo, todo o passageiro que não deixe espaço para baixar os apoios dos braços ou que não consiga apertar o cinto de segurança terá que pagar dois bilhetes no lugar de um, pois é esta a definição de obeso para a United Airlines.

Resta agora esperar que os designers de equipamento se comecem a preocupar mais com os obesos...

Só para terminar, é para informar que se encontra disponível na barra lateral esquerda do Hemiciclo todo um vasto leque de blogs bem melhores que este para onde podem fugir assim que entrem aqui ao engano. Está por ordem aleatória, o vulgo "ao calhas" e ainda irei colocar mais blogs lá. 

Agora vou ali projectar uns crachás e já volto.

Escrito por: João Cacelas às 17:16
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (18) | favorito
|

Dúvida...

Não me levem a mal mas alguém me pode explicar porque é que há pessoas que têm blogs e páginas de redes sociais privados?

É que vamos lá a ver: um blog ou uma página no Hi5 ou no Facebook servem precisamente para nos  mostrarmos aos outros. Se querem escrever sem terem que o mostrar a ninguém conheço um programa que é mesmo bom para isso: o Word. É só uma sugestão...

 

Nota: Há minutos acabei de ver um anúncio na tv de um carro da Hyundai: o I20. Até aqui tudo bem. O pior é quando o voz off diz assim: "novo Hyundai I20, 20 valores a désign" Ao que eu respondo: "voz off do anúncio do novo Hyndai I20: 0 valores a dizer design". Vá, amigo diz-se assim: "di-zaign". É "di", não é "dé-zaign". Ok?

Escrito por: João Cacelas às 13:44
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (12) | favorito
|
Quinta-feira, 16 de Abril de 2009

A República, essa doida

Como todos vocês devem saber, a República Portuguesa está a celebrar cem anos e apesar da proveta idade, continua sexualmente activa. Como? Todos os dias é f****a pelo Governo.

 

Nota: Só para terminar, recomendo a visita a um blog que é escrito por uma octogenária, de seu nome Dona Valéria. Vá, vão lá que a senhora fica contente. É O Blogin da Dona Valéria.

Escrito por: João Cacelas às 17:26
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (8) | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Enquanto penso em temas, factos e assuntos deixo-vos com um dos meus tesourinhos mais antigos, de 19 de Outubro de 2007: Sexo virtual e outros tipos de forrobodós à distância, onde não se toca na "chicha"

Ora viva, hoje brindo-vos com um pequeno texto sobre sexo virtual, ou cibernético ou telefónico, enfim, todos os tipos de sexo que não passem por tocar na "chicha". E porque é que eu me lembro de escrever sobre tal coisa, perguntam vocês. Vá! Perguntem lá! Senão obrigo-vos a ouvir a discografia completa do Nelson Ned... agora está nas vossas mãos perguntar, sem pressões...mas com a discografia completa do Nelson Ned. Porquê, porquê? Porque sim. E porque ontem à noite, durante um período de insónia lembrei-me que era capaz de ser giro um texto sobre o sexo virtual, "à distância", só por isso. Deviam estar à espera que dissesse que após um longo e intenso raciocínio acerca do pensamento cartesiano me desse para escrever sobre sexo virtual, não? Toda a gente sabe que com longos e intensos raciocínios acerca do pensamento cartesiano só se pode escrever sobre indivíduos que tenham uma forma ligeira de coxear...quem não sabe isto, é porque é parvo, isto faz parte do conhecimento geral, do senso comum. Isto e a pergunta sobre o que aconteceu à Maddie, mas essa questão deixo-a para outro dia, com a ajuda de uma mente especializada na matéria Maddie, uma dona de casa que veja os programas da manhã e da tarde da TVI. Mas voltemos ao que interessa: o sexo virtual. Há tempos (cerca de 5 meses, princípios de Junho), recebi um convite na minha página do Hi5 de uma moça, para fazer sexo virtual com ela, resolvi averiguar a ver se era um site a fazer publicidade ou se era mesmo uma moça a querer fazer sexo virtual comigo. Para meu espanto, era a segunda hipótese. Respondi-lhe de forma muito educada: "Não, obrigado. Gosto de sexo, sexo é bom, mas é ao vivo. Mas obrigado por se ter lembrado de mim para tal forrobodó virtual". Daqui, acho que há duas coisas a reter: a primeira é que a moça ou era parva ou cega, porque no meio de tanto exemplar do sexo masculino foi-me escolher a mim. O outro aspecto importante a reter é que talvez fosse só parva, ou isso ou que nunca experimentou sexo "físico"...

E ontem à noite, lembrei-me disto e pus-me a pensar cá para mim: "João, João, como é que será que as pessoas comentam as suas experiências sexuais virtuais umas com as outras?", e após vários raciocínios (mentira, nem raciocinei nada, mas fica bem dizer que sim) cheguei a uma conclusão (o que também é mentira, porque eu estou a escrever de improviso, não volto atrás para mudar nada, é como fica,é como vai), então cá vai.
Imaginemos um grupo de amigos que é fã de sexo virtual (via net) a falar sobre as suas experiências uns com os outros... é mais ou menos isto: É pá! Ó pessoal! Ontem à noite, tive uma relação de sexo virtual, bem! Nem vão acreditar! Foi o melhor sexo virtual que alguma vez tive! Bem! Ela tinha uma ligação de 24 Mb, foi sempre a abrir! E a web cam dela? Ui!Ui! que web cam mais jeitosinha! Até dá vontade de agarrar! Tem cá uma qualidade de imagem! Espectáculo! E o micro? Tinha um micro novinho em folha, sem ruído nenhum! Até se ouvia os pássaros na rua a piar! Espectáculo! Mas aquela web cam...é que deu cabo de mim...
Bom, deve ser algo deste género, suponho...e se a situação se passar com sexo por telefone? 
Deve ser algo deste género: Ontem à noite, tive uma relação de sexo por telefone para esquecer, pá! Então porquê?(perguntam os seus compinchas) Fiz sexo com uma de rede fixa, pá! Então mas tu foste-te meter com uma tipa de rede fixa, pá! (ripostam os amigos, com ar de espanto) Mas tu és doido, ou quê?? E olha lá! Preveniste-te ao menos? Usaste a Happy Hour? Ou nem isso?! É pá não...(responde envergonhado o garanhão telefónico...) Então tás lixado, pá!! (atiram os seus compinchas). Outra situação possível: Um amigo para o outro, olha lá, qual é que tu preferes? Nokia ou Motorolla? E o outro: Então isso pergunta-se!! É claro que prefiro Nokia!! Pois com certeza! Olha tem uma bateria óptima para o sexo tântrico via telefone, o som estéreo dos novos modelos é uma maravilha! É pá! parece que estás lá! Só estando na situação é que percebes, mas tu não...queres é Motorollas, nem sabes tu o que é bom! O que é chicha à séria (neste momento tenho que interromper a fala deste amigo pare lhe dizer que ao que parece ele também não sabe o que é chicha à séria...), quando experimentares com uma Nokia, logo vês do que te falo!
E suponho que sejam assim os relatos desses autênticos forrobodós, desse festim sexual que deve ser praticar sexo virtual. Por mim, vou continuar a preferir ao "vivo e a cores", assim não corro o risco de ter uma falha de bateria ou de rede...

Escrito por: João Cacelas às 11:30
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (4) | favorito
|
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

Parece que o Pinócrates encontrou o seu Gepeto

Marinho Pinto voltou hoje a defender José Sócrates com unhas e dentes, alegando uma vez mais que o caso Freeport terá sido "usado" para "tirar dividendos políticos". Quem sabe se com esta defesa acérrima a Sócrates o próprio bastonário não ganha também alguns dividendos políticos e aparecerá como candidato dos Socialistas às Presidenciais?

Montagem: João Cacelas (mas baseado numa outra que já existia com Cavaco Silva, à falta de imagens boas do Pinóquio com o Gepeto)

Nota: É impressão minha ou a "blogosfera", pelo menos para estas bandas, anda um bocado morta? Terá sido das amêndoas?

Escrito por: João Cacelas às 17:48
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (8) | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

O Hemiciclo recomenda:

A história de um político autista (José Sócrates, PS) que há cerca de 4,5 anos era totalmente contra tudo o que outro político (Durão Barroso, PSD) dizia e fazia mas que hoje em dia são os melhores amigos e até brincam juntos ao quarto escuro, sendo que o político autista até faz campanha para que Durão Barroso se mantenha à frente da Comissão Europeia esquecendo-se por completo (só para não dizer que o tem ignorado) do candidato do PS (Vital Moreira) às Europeias só porque este não era o candidato da sua preferência pessoal...

Montagem: João Cacelas (baseado no filme Rain Man)

Nota: Só para terminar...lembram-se daquele post que fiz a brincar com a Playboy e com o facto desse género de revistas não ter conteúdo nenhum? Aquele em que "criei" uma revista de mulheres nuas e filosofia? Não? Também não interessa. Engraçado foi o facto de aqui o menino ter recebido no seu mail que foi "adicionado como utilizador do site Leonardo, revista de filosofia portuguesa pelo seu Administrador". Hã? Catita, não? É que nem foi pelo Zé da Mula, foi mesmo pelo Administrador que com certeza achou graça à revista de filosofia e mulheres nuas, ou não...e já agora, fica aqui o link para o site da revista que é bem interessante.

Escrito por: João Cacelas às 17:31
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (13) | favorito
|

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. O próximo talent show de ...

. Postgrama (post+telegrama...

. À conversa com Jesus (o J...

. Há precisamente um ano es...

. Passos Coelho é o novo pr...

. Dia mundial da Poesia com...

. As birras dos meninos na ...

. Antevisão do Marselha-Ben...

. As homenagens póstumas em...

. Mais uma bomba de Sócrate...

. Um "problema" chamado Már...

. A Playboy portuga e outra...

. Os sabores das batatas fr...

. Os verdadeiros motivos po...

. Viva

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds