Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

Um hino à parvoíce. E à estupidez. E ao nonsense. E à impertinência. E à falta de piada. Uma palhaçada. Em suma, mais um texto sobre política portuguesa

 

Depois das declarações proferidas no debate contra José Sócrates, eis que Manuela Ferreira Leite volta a estar envolvida em mais uma polémica relacionada com comboios e espanhóis.

Segundo revelou ao Hemiciclo fonte próxima da presidente do PSD, o seu neto pediu-lhe um TGV que se encontra à venda em exclusivo numa das lojas do El Corte Inglés para o Natal. No entanto, a dedicada avó disse que não ao seu amado netinho pois isso seria estar a  fazer um jeitinho aos espanhóis. O petiz não gostou da nega da avó e acusou-a de sectarismo, fazendo birra ao não comer a papa toda como forma de protesto. Segundo a mesma fonte, a criança terá ainda dito à sua avó que com José Sócrates como avô, ele teria o seu TGV pelo Natal.
Outra Manuela - Moura Guedes - falou ao Hemiciclo sobre esta situação, afirmando que José Sócrates está por trás desta polémica do TGV do El Corte Inglés. A ex-pivot da TVI vai ainda mais longe, mencionando que tem em sua posse vários documentos que comprovam a sua teoria: um vídeo de um primo de José Sócrates oferecendo ao neto de MFL três sacos de gomas diversas (em forma de tijolo, de banana, de frutos silvestres, de garrafa de coca-cola, etc.) e o talão de compra das gomas são algumas das provas daquela que teria sido a última investigação de Manuela Moura Guedes para o Jornal de Sexta da TVI.

 

Escrito por: João Cacelas às 18:18
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (8) | favorito
|
Sábado, 6 de Junho de 2009

Manuela Moura Guedes, és grande

Olá meus caros, tudo bem convosco? Tinham saudades da minha pessoa?

Parece que na semana passada, a grande Manuela Moura Guedes teve uma discussão acesa com o não menos grande Marinho e Pinto (bastonário da Ordem dos Advogados), em pleno Jornal Nacional de 6ª feira, brilhantemente apresentado por MMG. Houve troca de galhardetes entre ambas as partes, MMG acusou o Bastonário da Ordem dos Advogados de ser um "bufo" e foram mencionados mais um ou outro nome fofo, em suma, o exemplo acabado do que não se deve fazer em jornalismo. O motivo da "discussão", todos já sabemos qual foi: Sócrates e o caso Freeport.

Agora, há coisa de cinco minutos, estava eu a fazer "zapping" e paro precisamente na TVI, onde estava a dar uma reportagem sobre o Governo, bom, se calhar chamar reportagem áquilo é capaz de ser um bocado insultuoso para o jornalismo a sério, digamos que aquilo foi uma espécie de sketch pseudo-humorístico/jornalismo de trazer por casa/forma gratuita de insultar o Governo (sim, eu mando bocas ao Sócrates, mas eu não sou pivot de um telejornal)...

É pá, ó Manela...se continuas assim, não vais muito longe filha...é que qualquer dia ninguém quer ir ao teu telejornal amiga, se é que se pode chamar telejornal a isso que fazes. E depois quero ver como é que vais fazer para achincalhar pessoas em directo, na tv. Só se trocares o Vasco Pulido Valente pelo Professor Karamba e ele te meter em contacto com o mundo dos mortos para que possas continuar a insultar figuras públicas. Sim, está bem, o Professor Karamba não é tão "freak" como o VPV, nem chama "estúpida" a toda a gente como ele faz, mas fala com os mortos, o que já é uma vantagem em relação ao VPV. "Mas e como é que isso era, ó João?", perguntam vocês. Era mais ou menos assim:

"Boa noite, eu sou a Manuela Moura Guedes e este é o jornal de sexta feira, da TVI. Visto que já insultei e enxovalhei todas as pessoas vivas que havia para insultar, a partir de hoje vamos começar uma versão renovada do jornal de sexta feira, em que com a ajuda do Professor Karamba iremos entrar em contacto com o mundo dos mortos, para que eu possa insultar aqui, em directo, personalidades que já faleceram e nunca tiveram a oportunidade de ser insultadas por mim, aqui, no jornal nacional.

O nosso primeiro entrevistado é o rei Dom Sebastião, que afinal não foi assim tão difícil de encontrar, mas, é claro que estamos a falar do meu telejornal, que é o melhor de todos, ou não me tivesse a mim, com o meu estilo muito próprio de fazer jornalismo.

MMG: Boa noite, Dom Sebastião, sabe que segundo uns dados que tenho em minha posse, provenientes do British Institute of Fraud, você fugiu para Álcacer-Quibir porque tinha ligações a José Sócrates e ao caso Freeport. Tem alguma coisa a dizer em sua defesa?

Dom Sebastião: Eu?! Ligações com o caso Freeport? Mas ó minha senhora, eu desapareci em Alcácer-Quibir por volta de 1578 e isso do Freeport foi agora em 2005...

MMG: As datas não interessam, o que interessam são as minhas fontes, que são as melhores fontes que há. E essas dizem que você fugiu para Marrocos por causa dos favores que terá feito a José Sócrates.

Dom Sebastião: Ó senhora Moura Guedes: eu aceitei o convite com muito gosto para falar consigo, mas não era para isto minha senhora...

MMG: Eu só lhe estou a fazer questões baseadas em factos! E os factos dizem que o senhor deixou, antes de fugir para Marrocos, em 1577, um manuscrito que tem a sua assinatura, dando a autorização a José Sócrates para permitir que o Freeport fosse construído em zona protegida. Não fuja aos factos Dom Sebastião! Não seja cobarde! Não faça como fez em Marrocos! Você é um cobarde!

Dom Sebastião: É pá, se era para isto que me queria entrevistar, desculpe lá mas não conte mais comigo, com licença...

MMG: E pronto, uma vez mais provámos, com o nosso estilo de fazer jornalismo, isento e baseado apenas em factos concretos, que de facto José Sócrates é culpado no caso Freeport e deve ser responsabilizado por isso. Boa noite a até para a semana, onde iremos entrevistar Mahatma Ghandi, outro cúmplice de alguns negócios duvidosos de José Sócrates e uma vez mais iremos provar que nós é que temos razão."

Nota: Note-se que já mesmo, mesmo no final do telejornal, Manuela Moura Guedes aproveitou para achincalhar, com a preciosa ajuda de VPV, um livro da autoria de uma jornalista que só por acaso faz parte de uma entidade que na semana passada reprovou o comportamento de MMG no seu telejornal...só por acaso. MMG aproveitou ainda para rematar da seguinte maneira: "Se querem ler livros a sério, leiam este livro que tenho nas minhas mãos". O livro em questão é uma coisa do VPV sobre partes da História de Portugal. Para finalizar, MMG afirma: "Isto sim, é serviço público". Ao que eu respondo: "psst, ó Manela, isso é mas é publicidade gratuita, de uma forma um bocado grosseira, diga-se...".

Nota 2: Enquanto estava a ver o Tempo de Antena, deparo-me com um militante do PNR (partido de extrema-direita), cujo apelido é Branquinho. PNR, Branquinho, em suma, o rapaz nasceu para ser militante daquela malta...

Nota 3: Este texto foi escrito ontem à noite, mas por motivos de força maior, apenas foi publicado hoje.

Escrito por: João Cacelas às 14:10
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (12) | favorito
|
Sexta-feira, 8 de Maio de 2009

Portugal no futuro

Caríssimas e caríssimos, motivado por um comentário feito pela Maria, uma das moças que melhor escreve nesta coisa que é a blogosfera (passem pelo blog dela que vale a pena, quem não o fizer é parvo) e por este post do Treze (o que escrevi sobre o blog da Maria, serve também para o do Treze) resolvi entrar numa espécie de epopeia. Ah, já me ia esquecendo: quer o comentário da Maria quer o post do Treze tocam num assunto muito interessante que é a estupidificação em massa dos portugueses e se com o passar do tempo a coisa se irá agravar ou não. A fim de tirar as minhas conclusões lá tive que viajar no tempo. Era para ter ido de avião mas as companhias aéreas não estão a fazer viagens para o futuro por causa da gripe que era suína e agora é só A, de maneira que optei por ir de comboio que a CP não me aborreceu com essas questões. E de facto, verifiquei que no futuro vamos (quase) todos ser umas bestas, exceptuando os 7 ou 8 que lêem este blog. Estive à conversa com várias pessoas e só encontrei uma não-besta, cuja conversa passo agora a citar:
- João Cacelas: Viva, amigo...por acaso não me podia indicar onde posso ir comer algo agradável? É que vim agora do passado e isto está tudo um bocado diferente...
- Nuno Miguel: Então?! Não me vai insultar?!
- João Cacelas: Insultá-lo? Porque haveria de fazer isso?
- Nuno Miguel: Porque é assim que as coisas funcionam agora. Os portugueses agora são todos umas bestas. Menos os políticos, esses já eram há 10 anos atrás.
- João Cacelas: Então e como é que isso aconteceu? Houve algum cataclismo que despoletasse esta estupidificação em massa?
- Nuno Miguel: Ó amigo, se tivesse sido só um estávamos nós muito bem...primeiro foi a TVI, que começou a dar novelas 24 horas por dia, depois a SIC foi atrás para não perder audiências, quando demos por ela já a RTP fazia o mesmo e depois acabaram com a 2 que ainda era o único canal decente e meteram um "reality show" em que o protagonista é o José Sócrates. É sobre como aprender a fazer favores a empresários ingleses que porventura queiram fazer investimentos em áreas protegidas em troca de luvas.
- João Cacelas: E o Sócrates? Ainda está na política?
- Nuno Miguel: Não, agora é uma pop star e casou-se com a Manuela Moura Guedes, veja lá bem. Parece que aquelas "guerras" não passavam de uma atracção recalcada.
- João Cacelas: Mas você parece-me um tipo inteligente...
- Nuno Miguel: Meu caro, quem me dera não o ser...sabe lá o que tenho passado, não me poder assumir perante os outros...este fingimento o dia todo...espere só um bocadinho que vem ali a besta do meu vizinho...oh meu filho da p**a!! Como é que estás, c*****o?? Ah, meu ganda boi!! Vê?! É este o meu sofrimento...ter que me passar por energúmeno para poder ser socialmente aceite pelos outros...
- João Cacelas: De facto é muito triste...
- Nuno Miguel: E quer saber o pior? Há uns meses conheci uma moça no meu emprego que também é inteligente e apaixonámo-nos um pelo outro mas não podemos casar nem sequer viver juntos...o Estado não aprova o casamento entre pessoas inteligentes...
- João Cacelas: É pá, ó amigo não me leve a mal mas estou cá com uma fomeca...
- Nuno Miguel: Então, vamos ali à tasca do Manel. Ele também é inteligente, mas finge-se muito bem de javardola, até abriu uma tasca javarda e tudo...
E foi assim a minha viagem pelo futuro. Infelizmente, verificou-se o pior: Portugal vai ser um país de bestas e José Sócrates e Manuela Moura Guedes vão casar. Agora vou descansar que o jet lag está a dar cabo de mim.

 

Escrito por: João Cacelas às 09:31
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (14) | favorito
|
Domingo, 26 de Abril de 2009

Coming soon: TvStar Wars - O primeiro-ministro contra-ataca

Na semana passada, o primeiro-ministro José Sócrates em entrevista à RTP1 voltou a fazer aquilo que melhor saber fazer: fazer-se de coitadinho. E disse e "redisse" que o telejornal da TVI da sexta à noite era um "telejornal travestido" que só existia para o atacar de forma odiosa. Ora bem, confesso que não sou o maior fã da Manuela Moura Guedes e muito menos do estilo jornalístico da TVI, mas existe uma coisa que se chama liberdade de expressão (ainda por cima na altura do 25 de Abril) e se o senhor Sócrates não gosta do que vê na TVI tem bom remédio: não veja. Cavaco Silva e Mário Soares foram ainda mais atacados pelos media do que Sócrates e nunca vieram a público dizer barbaridades destas. Por seu turno, José Eduardo Moniz saiu em defesa da estação de tv que dirige e disse mesmo que vai processar José Sócrates. É caso para dizer que começou uma guerra entre a TVI e o primeiro-ministro. Foi a pensar nesta guerra que o Hemiciclo resolveu realizar um filme, de seu nome "TvStar Wars - O primeiro-ministro contra-ataca". Um filme que promete ser o "blockbuster" do ano. Aqui ficam o cartaz oficial e o trailer do filme. Enjoy:

 

 

 

 

Montagem e vídeo: João Cacelas

Nota: No trailer, há um erro, ao qual sou totalmente alheio, que tentei resolver de todas as formas possíveis mas não dá. Queria referir ainda que acabei de ver no programa dos recordes do Guiness, um homem que estava a tentar bater o recorde do Guiness de tentar partir o maior número de tampos de sanita com a cabeça num minuto. Não conseguiu. Curiosamente, o recorde também é dele. O que até é compreensível, visto que acredito que a maioria da população mundial tem mais que fazer que andar a partir tampos de sanita com a tola.  

Escrito por: João Cacelas às 00:00
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (22) | favorito
|

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. Um hino à parvoíce. E à e...

. Manuela Moura Guedes, és ...

. Portugal no futuro

. Coming soon: TvStar Wars ...

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds