Domingo, 6 de Dezembro de 2009

Calças pull-up e etc. e coiso

Olá coisas fofas. Ontem à noite, após uma ida ao cinema, para ver mais um daqueles filmes sobre o apocalipse (o 2012, sobre o qual escreverei em breve) deparo-me com algo muito catita: ao passar por uma loja de roupa, vejo na montra as novas melhores amigas das mulheres: as calças pull-up ou anti-celulite (como apregoava o cartaz).

Como se não bastassem as pestanas falsas, as unhas falsas, a base que disfarça todo e qualquer defeito, o Wonderbra, as cintas que disfarçam a barriga, as extensões, agora surge esta pequena maravilha de ganga: calças que tornam todo o rabiosque redondinho e perfeitinho (enquanto estão vestidas, claro está).

Isto é batota, minhas meninas. E da grande. Já imaginaram o que é um indivíduo sair com uma jovem artilhada com todos estes gadgets? Pensa que lhe saiu a sorte grande e quando passam à "fase seguinte", só entre tirar unhas falsas, pestanas, cintas, soutiens push-up e calças pull-up demoram mais tempo do que os preliminares e o acto propriamente dito, tornando aquilo que deveria ser bom numa chatice e tanto.

Já para não falar no trauma que o rapaz pode apanhar, caso as luzes estejam acesas e deparar-se com a sua Cinderela a transformar-se no Shrek (ou na Valentina Torres, que é a mesma coisa) mesmo ali,  à sua frente: as mamocas desenrolando-se como uma carpete, à medida que o "suti-mamas" maravilha vai saindo, a barriga a abater, qual iceberge a espetar-se nas águas geladas do Ártico e por fim, para completar o cenário apocalíptico, a derrocada do rabo, assim que são retiradas as calças mágicas e por aí diante.

E pior é se durante a "acção", as luzes estiveram apagadas e no dia seguinte, o jovem acorda e vê - espalhadas pela cama - unhas postiças, pestanas e a lingerie da moça e sinais dela, nada! E nisto (ainda sobre o efeito do álcool), o jovem pensa que está na Twilight Zone e que a moça com quem passou a noite terá sido abduzida por aliens, tendo sobrado apenas as suas pestanas e unhas.

E quando ela aparece, o jovem depara-se com uma rapariga completamente diferente, o que o poderá levar a pensar que o seu estado de alcoolémia era tanto que se terá enganado na rapariga com que era suposto ir para o "bem bom" e tenha deixado a top model especada no bar. Ou então que aquilo é para os Apanhados.

Além de todos estes inconvenientes há um ainda maior que é o de nos andarem a enganar, aparentando ser algo que não tem nada a ver com a realidade.Mas, pior que isso é estarem-se a enganar a vós próprias.

Vá, deixem-se lá de soutiens push-up, unhas e pestanas falsas, calças pull-up e mostrem-nos quem são na realidade, por dentro e por fora. É que nós, quando gostamos mesmo de alguém não precisamos cá de supermodels, apenas de muito amor e carinho, está bem?

Escrito por: João Cacelas às 14:28
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (18) | favorito
|
Quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

A saga Twilight e os príncipes encantados ou porque raio me lembrei eu disto?

Olá aos dois. Por mais que tente não consigo entender o porquê do estrondoso sucesso da saga "Twilight".
Que me perdoem as fãs, mas a ideia de uma espécie de triângulo amoroso entre uma rapariga humana (que depois se torna vampira), um vampiro (que parece que é vegetariano, o que me parece um bocado antagónico, tipo um psicopata pacifista ou um benfiquista portista) e um lobisomem não é coisa que me puxe muito para ler. É que a escolha nem é muito difícil: eu se fosse à moça ficava antes com o vampiro que sempre sai mais barato comprar um litro de sangue no talho ou fazer uma cabidela do que comprar Frontline para as pulgas e carraças.
Mas, não é para troçar da saga "Twilight" que este texto existe. Estou aqui porque esta série de livros veio alimentar uma esperança em todas as suas fãs: a esperança de um amor impossível e do príncipe encantado (ou vampiro, para as mais sádicas) que chegará no seu cavalo branco para as levar para um mundo de sonho, onde tudo é colorido e muito bonito.
Meninas (e alguns meninos): esqueçam os príncipes encantados e os cavalos brancos (no caso da Cicciolina, pode ficar com o cavalo). Os príncipes também não gostam de ir às compras (até pagam para que o façam por eles); também deixam a casa-de-banho a cheirar mal (e o cavalo então...é cocó aos montes); também não colocam uma base sob os copos quando estão a ver a bola; não sabem cozinhar nem fazer tarefas domésticas (sempre as fizeram por eles); também deixam a roupa suja por todo o lado (sempre tiveram quem a apanhasse).
Em suma, a única diferença entre o príncipe encantado e o homem comum é que um anda de cavalo e o outro de carro ou mota (a não ser que o homem comum seja campino, residente em Samora Correia, Alcochete, Salvaterra de Magos e Chamusca). E até aí, o príncipe não tem vantagem nenhuma: o cavalo não tem tejadilho para os dias de chuva, não tem faróis de nevoeiro, aliás, não tem faróis de qualquer espécie, cinto de segurança, rádio, ar condicionado, anda relativamente devagar e ainda por cima, a sua flatulência polui quase tanto como um carro (e cheira mal), com o bónus de espalhar cocó pelo chão de dois em dois metros. Onde é que está o encanto disto? É só publicidade enganosa.
Vá, deixem lá de se lamentar pelos cantos que são infelizes e que ninguém vos quer, deixem de esperar pelo príncipe encantado e dêem uma oportunidade ao tipo de Famel-Zundapp que passa por vocês todos os dias e vão ver que volta e meia ele até é um tipo às direitas.
Mesmo que não seja perfeito, sempre o podem moldar à vossa vontade que nós (homens) somos fáceis de domesticar. Mesmo.
 
Escrito por: João Cacelas às 13:19
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (19) | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Abril de 2009

E depois da Playboy...

Olá, como todos vocês sabem, na semana passada saiu para as bancas a edição número um da Playboy portuguesa, com uma moça nua na capa, com mais moças nuas no interior da revista, uma moça nua num poster e uma entrevista de 10 páginas a um futebolista, ou seja, mais uma das muitas revistas de mulheres nuas que há nas bancas que não acrescenta nada de novo, basicamente é mais do mesmo. Porém, na mesma semana em que saiu a Playboy uma outra revista de mulheres "peladas" foi lançada no mercado português. "Mais uma", pensam vocês. Mas pensam mal pois esta revista vem revolucionar por completo o segmento do mercado em que se insere, pois além de mulheres nuas também é sobre filosofia. É a Filoboy e o Hemiciclo esteve à conversa com Carlos Miguel, estudante de Filosofia na Faculdade de Letras de Lisboa e co-fundador da Filoboy:

Escrito por: João Cacelas às 10:33
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (8) | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Março de 2009

A menstruação, essa maluca

Sim, a menstruação. Sim, é um post sobre a temática da menstruação, mais propriamente da relação da menstruação com a publicidade.

Porque carga de água é que em TODOS os anúncios publicitários alusivos a pensos higiénicos, a menstruação é recebida pelas mulheres como se fosse a melhor e mais maravilhosa coisa do Mundo?

Havia um anúncio há uns tempos, da EVAX, em que tínhamos um penso gigante, onde estava a menstruação representada por uma série de meninas de vermelho a dançar como se fossem a equipa olímpica de natação sincronizada dos EUA (a de ginástica rítmica russa também serve) e que mais tarde se juntam com outras vestidas de branco que representam o penso higiénico e ali ficam, em amena cavaqueira e numa festa bem bonita, cheia de coreografias ao melhor estilo do musical "Mamma Mia!"

É sempre tudo em grande festa e com muita cor e o catano. Uma coisa do tipo: "Amigas, veio-me a menstruação!! Vamos fazer uma festa!! Heeee!! Tenho ali os confetti e o champanhe para bebermos!!"

Nota: Tenho reparado que o Hemiciclo é exclusivamente comentado por mulheres (excepto o Treze e o Marco. Poucos mas bons) , o que para um blogue que não é de mulheres até é bem interessante. Agora, das duas uma: ou só as mulheres é que lêem o Hemiciclo ou os homens até lêem isto mas além de terem preguiça de comentar ainda pensam: "este gajo é estúpido que nem um calhau", o que até tem a sua razão de ser.

Nota 2: A todas as mulheres deixo aqui o meu obrigado e digo-vos assim: Vocês são grandes, senhoras! Muito grandes. As leitoras do Hemiciclo então são ainda maiores, claro está.

Escrito por: João Cacelas às 22:16
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (34) | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Março de 2009

Cautela, muita cautela (não aconteceu mas podia ter acontecido)

Dom José Policarpo voltou a causar polémica em mais uma tertúlia na Figueira da Foz. Desta feita, os alvos das palavras do cardeal patriarca foram os homens com bigode. As declarações de Dom José foram as seguintes: 

"Mulheres portuguesas, cautela com os amores. Não se casem com homens de bigode porque isso é uma carga de sarilhos que gillete nenhuma consegue parar. É que os bigodes picam e fazem comichão. E se fazem comichão vós tendes que coçar, o que vos pode causar borbulhas e algumas infecções. E ainda por cima, os bigodes já estão fora de moda desde os anos 80. Muita cautela."

Segundo fontes próximas da Associação Portuguesa de Bigodes, os homens com bigode estão extremamente revoltados com as declarações do cardeal patriarca e prometeram fazer uma marcha a Fátima onde irão realizar uma manifestação, que incluirá uma churrascada e minis à borla no parque de estacionamento do santuário de Fátima.

 

"Ó João mas que vem a ser isto? A que propósito vem esta estupidez de texto?", questionam vocês. Ao que eu digo: porque me apetece.

Escrito por: João Cacelas às 10:41
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (10) | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

Ser português (7)

é ter que tomar a dura decisão de, em dia de eleições, optar entre ir para a praia ou para o centro comercial durante todo o dia.

Nota: parecendo que não, é uma decisão dura de tomar. Por um lado: ver homens obesos extremamente peludos seminus e um ou outro seio de fora é bastante apelativo. Por outro: apreciar montras de lojas e mais lojas e homens obesos extremamente peludos, mas desta feita com fatos de treino da Reboque e da Naiki, também não fica nada atrás da 1ª hipótese, com o extra que tem muitos restaurantes de rodízio à escolha.

Seja como for, ir votar é que nem pensar. Lá não há nem Sol, nem moças com os seios desnudos, nem montras de lojas, quanto muito, há homens obesos extremamente peludos.

Escrito por: João Cacelas às 15:48
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (2) | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

Mas que grande chavascal que para ali vai!

É impressão minha ou as senhoras/donas de casa do anúncio ao produto de limpeza "Cillit Bang!" são todas umas badalhocas de primeira?

A cozinha cheia de gordura, os azulejos que eram suposto ser brancos estão amarelos, todos gordurosos e a cena mais ridícula de todas é a da senhora que tem a casa de banho limpinha, até brilha de tão limpa que está, a sacana! E depois, chega-se à sanita e aquilo está mais preto que o Mantorras.

Já vi tascas que têm as mesmas pataniscas e carapaus (já cheias de verdete, para dar mais sabor) no balcão há mais de 2 meses com muito mais asseio. 

 

Escrito por: João Cacelas às 14:57
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (6) | favorito
|

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. Calças pull-up e etc. e c...

. A saga Twilight e os prín...

. E depois da Playboy...

. A menstruação, essa maluc...

. Cautela, muita cautela (n...

. Ser português (7)

. Mas que grande chavascal ...

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds