Quinta-feira, 10 de Dezembro de 2009

Coisinhas

"Facebook. Revolta por causa de mudanças no sistema de privacidade"in Público online.

Olá aboborinhas, tudo bem? Segundo consta, as mudanças do sistema de privacidade do Facebook que tinham sido anunciadas há coisa de um mês, começaram a ser implementadas no Livro das Caras desde ontem à noite e já estão a ser alvo de duras críticas por parte de associações de utilizadores do Facebook (isto existe!?) e estão a gerar uma enorme revolta nos utilizadores de todo o Mundo e de algumas partes do Samouco.

O Hemiciclo soube, através de fonte próxima de uma dessas associações, que está a ser planeada uma revolução no Facebook, com o intuito de voltar à anterior política de privacidade. Segundo conta a mesma fonte, tudo começará com uma invasão de patinhos feios do Farmville ao perfil do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg. Após esta primeira investida, Zuckerberg será autenticamente fuzilado com convites para fazer o quiz "Quem foste numa vida passada?", o que deverá enfraquecer sobremaneira a paciência do fundador do Facebook e por fim, segundo nos revela a fonte, a estocada final será feita através de uma mega invasão, à escala planetária, de porcos do Farmville no perfil de Zuckerberg, "com sorte, pegam-lhe a gripe", conta a nossa fonte. "E se isso não resultar, recorremos às fotos da produção que a Maya fez para a FHM, do Alberto João Jardim em cuecas e aquela do José Cid em pelota, só com o disco a tapar-lhe o coiso. Assim, muda de ideias que é um tirinho. Com estes, nem é preciso recorrer aos mails em cadeia em que nos nasce um furúnculo no rabo, se não os reenviarmos a mais de 15 pessoas no prazo de uma hora ", finaliza.

E antes de ir embora...estão a ver aquela coisa que diz "Super Blog Awards", ali à esquerda? Ora bem, o estarola que vos escreve resolveu inscrever-se no concurso em que a Super Bock irá premiar os melhores blogues da temporada 2009-2010 (na categoria Humor e Entretenimento, o que por si só, já tem graça). As votações são entre 24 Fevereiro a 24 de Março e acho que só vos ficava bem irem lá votar no Hemiciclo, ok? Se alguma vez vos fiz rir e tendo em conta que rir faz bem à saúde, parece-me justo que se dirijam  ao site dos Super Blog Awards e votem no Hemiciclo. Não dói nada, como diria o grande Tomás Taveira.

Seguindo o exemplo do Major Valentim Loureiro, aqui vos deixo algumas dicas para votarem no Hemiciclo:
- Caso só se possa votar com o mesmo computador uma só vez, peçam aos vossos amigos para irem à net nos computadores deles e votem lá. E na empresa onde trabalham façam o mesmo, se faz favor.
- Caso se possa votar várias vezes com o mesmo computador, percam uma hora por dia a votar no Hemiciclo. Além de ser um passatempo extremamente divertido, também é de grande utilidade para quem sofre de insónias.
- Nas outras categorias, votem em quem quiserem. Ou então não votem porque o Hemiciclo não está lá.
Beijinhos, abraços e muitos palhaços.
Escrito por: João Cacelas às 18:36
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (23) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Dezembro de 2009

Outra forma de praticar o crime em Portugal: com meiguice

Muito se tem falado em criminalidade violenta nos tempos. Muita gente até já se questionou se o crime por si só não é uma coisa violenta e que aleije o suficiente. É sim meus meninos, mas o que vocês não sabem é que as autoridades usam o termo "crimes violentos" para o diferenciar da outra modalidade do crime praticada em Portugal: os crimes meiguinhos.

Passo a explicar: no crime praticado em Portugal há duas categorias: a violenta e a meiguinha. E como a primeira tem vindo a ganhar muito protagonismo face à segunda, o Hemiciclo, que é amigo dos pequeninos, resolveu entrevistar José Alberto, um praticante de crimes meiguinhos, considerado por muitos como o último gentleman do crime
português, para que vocês possam ficar familiarizados com esta forma muito mais fofinha de praticar o crime. Então cá vai:
Hemiciclo: Boa tarde José Alberto, o que é isto do crime meiguinho?
José Alberto: Olhe, o crime meiguinho é mais que uma forma de praticar o crime, é uma maneira de estar na vida. Só quem pratica a crimomeiguice entende do que falo. Isto não é só roubar e tal, é uma coisa séria e que tem que ser encarada como tal.
 Mas, José Alberto, não me respondeu à pergunta...
 Lá está! Você pratica crimomeiguice? Não, pois não? É óbvio que não entenda do que lhe falo.
Mas então no que consiste a crimomeiguice? Quais as diferenças em relação ao crime violento?
Olhe, eu nem queria falar nessa bandidagem, que isso é malta que só vem desprestigiar a prática criminosa que se pratica em Portugal, que  como já lhe disse é uma coisa séria e muito bonita.
Se o José Alberto é um criminoso meiguinho eu não sei, mas que foge muito bem às perguntas, lá isso foge...
É do hábito. Sabe que isto de ter que estar sempre a fugir à polícia torna-nos em pessoas esquivas e fugídias.
No que consiste então a crimomeiguice?
É muito simples: a regra de ouro da crimomeiguice é a boa educação. Para se praticar o crime meiguinho há que ser bem-educadinho e usar muitos diminutivos, as pessoas gostam disso, se não conseguir fazer isso nem vale a pena tentar enveredar por esta vida.
Pode exemplificar?
Com certeza! Olhe, ainda na semana passada assaltei uma senhora que estava a entrar no seu carro, no estacionamento de um centro comercial e como é que acha que eu a abordei? Aos gritos? Com uma pistola apontada à cabeça? Claro que não! Isso é para os brutos do crime violento! Cheguei ao pé dela e disse-lhe: "Muito boa tarde, será que a senhora se importava muito que eu a furtasse e lhe ficasse com o carrinho e quiçá, com um ou outro objectozinho de valor que possa ter em sua posse? Ficava-lhe muito agradecidozinho se me fizesse esse obséquiozinho. Isto se não tiver nada combinado para agora." É claro que ao princípio a senhora assustou-se, mas depois cooperou comigo.
Mas assim? Sem ameaças?
Com certeza! A regra n.º 2 da crimomeiguice é não ameaçar a vítima em circunstância alguma. É claro que temos as nossas armas, mas é mesmo só para assustar. Normalmente até ofereço uma rosa às senhoras e um par de peúgas com losangos aos senhores.Orgulho-me de em 25 anos de carreira nunca ter disparado um tiro, a bem dizer, mesmo que o quisesse fazer  não sabia como, mas isso não interessa nada. Outra regra-chave é tratar bem as pessoas. Neste assalto que lhe falei, por exemplo, até fiz questão de deixar a senhora à porta de sua casa e só depois lhe fiquei com a viatura e com 200 Euros e mais umas jóias valiosas. E no fim, ainda me agradeceu pela boleia. E se a casa das vítimas for a alguma distância, deixo-lhes sempre dinheiro para o Táxi. Esta nem é por simpatia para com as vítimas, mas sim para ajudar os taxistas que se nós, ladrões, não nos ajudarmos mutuamente, ninguém o vai fazer por nós.
Pois...e o que acha desta vaga de crimes violentos?
Já lhe disse que disso não falo! Você é chato pá!!!!
Mas diga lá.
Olhe que o amigo já me está a tirar do sério!!!!
Então mas e a boa educação e tudo isso?
Mau Maria, que o gato já mia. Não me arrelie!!
Afinal o José Alberto não é assim meiguinho quanto... -"POW!!POW!!!POW!!!!" (disparos) - ...issoooo...
É lá, que afinal isto sempre funciona e eu a pensar que o Cajó me tinha vendido uma réplica...então e agora? Já não fazes perguntas pois não? Toma lá que é para aprenderes a não ser chato! Olha-me este! A pensar que troçava com a crimomeiguice! Isto é uma coisa muito séria meu menino! Não se brinca! Mas já agora, porque sou bem-educado, vou levá-lo ao hospital que a coisa parece estar feia para o seu lado...esse osso da clavícula à vista e o pulmãozito perfurado...hummm...isso é coisa para dar em chatice...
Nota: entendam por crime violento os assaltos com à mão armada e coiso e tal. Os políticos não são chamados para este caso.
Escrito por: João Cacelas às 10:18
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (10) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Novembro de 2009

Relativismos Culturais (1)

Olá, tudo bem?
Querem ver como a mesma frase dita aqui ou na China tem um significado completamente diferente? Querem? Vamos a isso, então:
Imaginem dois amigos num bar de striptease, algures em Portugal e um diz assim: "É pá! Olha-me só para aquela cadela! Comia-a toda!!"
A mesma frase, dita num mercado chinês: "É pá! Olha-me só para aquela cadela! Comia-a toda!!"
Apesar das frases serem completamente iguais, há aqui uma grande diferença:
- o português, no máximo dos máximos come a "cadela" (termo carinhoso utilizado apenas pelos grandes machos portugas, para se referirem a uma mulher) com os olhos e tem que pagar muito bem para o fazer;
-já o chinês, enfia a cadela dentro de um tabuleiro, regada com um bom vinho tinto e com umas folhinhas de alecrim a enfeitar, mete-a no forno e come-a mesmo, com direito a "rapadela" de ossos.
E se o chinês for amante de necro e zoofilia, também pode pôr em prática as ideias do português, se estiver para aí virado.
 
Nota: note-se que o estarola que escreve estas linhas não simpatiza minimamente com as práticas de necro e zoofilia e condena veemente as pessoas que fazem sexo com cadáveres e animais, como são os casos da dona Maria Cavaco Silva e da esposa do presidente do Governo Regional da Madeira, Alberto João Jardim.
Escrito por: João Cacelas às 13:42
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (12) | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009

O regresso da Popota e a Face Oculta

Olá coisos, antes de começar com isto queria-vos falar da Fábrica de Letras, que é um blog extremamente coiso, onde vários bloggers se juntam para escrever sobre coisas. Têm dúvidas? Carreguem no link que a mim ninguém me paga para dar explicações.
Como em qualquer fábrica de Portugal, ninguém vos vai pagar nada pelo trabalho que fizerem, mas sempre é uma boa maneira de se darem a conhecer ao Mundo e ao Samouco. E eles nem são muito exigentes, tendo em conta que aqui o estarola recebeu um convite da Fábrica. Mas também não é para irem para lá escrever porcaria, não me deixem ficar mal.
Passando a coisas mais sérias...parece que a Popota está de regresso, não é? Logo agora que já tinha passado a febre eleitoral e que Portugal parecia estar a tornar-se num sítio menos desagradável para viver é que o simpático hipopótamo fêmea cor-de-rosa "choque", cheio de gloss se lembra de voltar para nos azucrinar o juízo...e com uma adaptação parva de uma música dos Buraka Som Sistema.
Francamente, não compreendo como é que alguém se foi lembrar de agarrar num hipopótamo, o animal que mais pessoas mata em África, que cheira mal, é agressivo, feio e um grande javardola e o espeta na campanha de Natal do Modelo, tornando-o amigo das criancinhas todas. Deve ter sido assim:
- "É pá, isto o que ficava giro era arranjarmos uma mascote para as nossas campanhas de Natal, um animal qualquer. Alguém tem sugestões?"
- " Um Koala? Um Panda? O Paulo Rangel? Olha que tem uma voz engraçada. Um Bambi? Uma Coruja?"
- "Não pá, isso é tudo muito batido. Tem que ser um bicho que marque as pessoas, como o Alberto João Jardim mas com mais dentes e inteligência..."
E assim nasceu a Popota. O cor-de-rosa foi só para lhe dar um ar fofo.
Deixemos as coisas sérias e passemos para o inesgotável campo da parvoíce para abordar o mais recente caso de corrupção em Portugal: o processo Face Oculta.
Nem é bem para falar do processo per se, mas sim para dizer a quem passa a vida a dizer que Portugal não presta e que fica nos últimos lugares de tudo o que é ranking, que experimente fazer um sobre políticos e administradores corruptos só para ver quem é que fica no topo...
Houvesse as Olimpíadas da Corrupção e Portugal seria um sério candidato ao ouro. Com Vale e Azevedo na maratona processual, Major Valentim Loureiro no lançamento do electrodoméstico, Fátima Felgueiras nos 100 metros com saco azul às costas e Isaltino Morais no salto ao fisco, não havia quem nos batesse.
E mais: querem uma mascote para este Natal? Contratem a figura central do processo Face Oculta - Manuel Godinho - que mete a Popota a um canto, assim muito bem arrumadinha.
Sim senhor, que não é cor-de-rosa mas enquanto a Popota se limita a dar bonecada, o Godinho oferece Mercedes SL-500, casas e dinheiro "vivo" à malta. Há quem o chame corrupto, eu cá acho que é um tipo muito generoso e um amigo do caraças.
Escrito por: João Cacelas às 18:50
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (15) | favorito
|
Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

Biologia portuga: a Unhaca

Mais que uma parte do corpo do home portuga, a Unhaca é uma extensão deste (do portuga). Há quem diga que é o carro ou o fato de treino de cores garridas e de facto tudo isso é importante, mas a Unhaca é única porque é mais que um mero acessório de beleza, é mais que um ditame do exigente mundo da moda do home portuga, vai muito além disso, é uma verdadeira Instituição, uma Religião. A Unhaca está para o portuga como o Budismo está para os Tibetanos ou como o Benfiquismo está para os Benfiquistas ou como a Corrupção está para os Autarcas portugueses.
E toda esta adoração que os homes têm pela Unhaca não se deve apenas ao verdadeiro colírio para os olhos que é ver uma Unhaca. Isso seria muito fútil e home que é home não é fútil que isso é coisa de rabiças. 
A Unhaca é mais que um mero capricho de um "fashion victim" da moda portuga, ela tem inúmeras utilidades (talvez até mais que o canivete suíço do saudoso Mcgyver): trata de toda a higiene intima do portuga, que é coçar o escroto e limpar o nariz e os ouvidos (e neste sentido é melhor que um cotonete porque esse o portuga não sabe por onde já passou e como home de asseio que é, não quer cá javardices); se estiver bem tratada e em forma, consegue abrir latas e garrafas de cerveja com a maior das facilidades; serve também como arma de auto-defesa, sendo tão ou mais mortífera que uma faca de mato; e tal como estas, existem muitas mais funções que agora não me apetece escrever.
Mas, além da praticidade que oferece ao portuga e que lhe facilita sobremaneira o seu dia-a-dia, a Unhaca "carrega" uma elevada componente sexual, servindo não só para conquistar fêmeas, mas também para durante o acto sexual o home estimular a sua parceira (estudos indicam que os homes com Unhaca proporcionam mais orgasmos às suas fêmeas), existe inclusive, um Kamasutra da Unhaca, recentemente lançado pelo Chico de Alfama.
Quanto à velha discussão do tamanho...é claro que no caso da Unhaca este importa e muito. E quando o home consegue conjugar com mestria a Unhaca e o Palito durante o acto sexual, consegue levar a sua fêmea à loucura total, num frenesim sexual sem igual em todo o Reino Animal.
No entanto, apesar de todas as suas virtudes e vantagens, há cada vez menos Unhacas. É claro que isso é uma consequência directa do facto de haver cada vez menos homes, mas, ainda vamos a tempo de voltar a colocar a Unhaca nas luzes da ribalta. Para tal, eu sugeria que se criasse uma modalidade desportiva em que a Unhaca fosse senhora e rainha. Devido à sua forma aguçada, teria que ser algo semelhante à esgrima em que os homes e os jovens aspirantes a homes se degladiavam em perigosos duelos com as suas Unhacas. A fim de atrair os jovens para esta modalidade ser-lhe-iam oferecidos ordenados ao nível dos futebolistas (tal como o mediatismo) e com toda a certeza, esta modalidade rapidamente se tornaria tão concorrida como o futebol, não tardando a surgir o CR9 da Luta de Unhaca portuguesa, cuja Unhaca todos os jovens portugueses imitariam.
E tenho para mim que nos Jogos Olímpicos seriamos sempre candidatos crónicos à medalha de ouro...
Escrito por: João Cacelas às 18:00
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (6) | favorito
|
Terça-feira, 4 de Agosto de 2009

Seitas

Vamos falar um pouco de seitas, vamos? Confesso não ser um grande fã de seitas, sejam elas de cariz religioso, profano ou parvo, sejam partidos políticos, vendedores do Círculo de Leitores, claques de futebol ou o Jornal de Sexta da TVI. Não é nada pessoal, a sério que não, mas, por mais que tente, não consigo levar a sério tipos que consideram suicídios em massa como sendo actividades lúdicas e uma forma de purificar o espírito (o interessante é que o tipo que acha isso nunca se atira...). E acredito não ser o único a não conseguir levar os tipos das seitas a sério porque, na verdade, eles fazem muito pouco para serem levados a sério. A começar pelos nomes: Igreja dos Últimos Dias, Igreja Cristo é Show, Partido Nacional Renovador, Partido Socialista (estes usam o "socialista", mas deve ser por ironia), entre outras coisas, os Mórmones, etc, etc. Quem é que leva um tipo que se diz ser da Igreja Cristo é Show a sério? Ninguém, caramba! E do Partido Socialista? Esses então...
Se há um traço comum em relação a todas as seitas (além da parvoíce) são os seus intentos. Basicamente, toda e qualquer seita só quer fazer uma única coisa: purificar. Uns purificam o espírito e a alma; outros purificam a Terra, livrando-a do Mal; uns assassinam prostitutas, também para purificar a Terra; outros engravidam crianças para que nascam bébés purificados; o PS purifica os bolsos e carteiras dos contribuintes, esvaziando-os; uns atiram-se de ravinas para purificar as suas almas; outros cortam o pescoço a galinhas para se purificarem e/ou comerem uma Cabidela...em suma, há purificações para todos os gostos, embora nenhuma delas tenha real utilidade. Tipos das seitas, querem purificar coisas? Dediquem-se à agricultura biológica, já purificavam um pouco mais a Terra, não? Espalhem aquelas coisas que purificam o ar - da Ambipur - pelas ruas, para que as cidades tenham um ar mais puro, isso sim, é purificar e ser útil para a sociedade, não é lá essas coisas que vocês fazem. 
E quando eles vêm bater à porta? Se é verdade que é fácil vermo-nos livres de um vendedor do "Círculo de Leitores" ou da "Optimus Home", bastando para isso um simples "que maçada, logo agora que tenho que sair...", com a malta da religião a coisa já não é assim. Por trás daquele ar meio tótó, meio "carneiro mal morto" estão verdadeiros mestres da perseguição e quiçá, putativos serial killers (se Deus os mandar) e a partir do momento em que lhes abrimos a porta, já não há nada a fazer...
Ai quem me dera poder responder a um "sente Jesus no coração?" com um "ora deixa cá ver se o Nazareno me anda aqui pelo coração ou por qualquer orgão vizinho...ei lá, estou a sentir algo...ah, espera, afinal são gases..." sem ser brutalmente agredido por uma Bíblia (o que seria levar com a palavra do Senhor, literalmente), mas nunca se sabe o que está por detrás daquele ar meio choninhas...
Giro, giro era criar uma seita para acabar com as seitas todas. Isso é que era. 
Escrito por: João Cacelas às 10:20
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (28) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Abril de 2009

Mas que grande parvoíce

Eu sou parvo. Grande parte do conteúdo deste blog é parvo. Mas ainda assim nada do que aqui tenha escrito chega aos níveis de parvoíce desta notícia que acabei de ler no DN Online:

"United Airlines cobra dois bilhetes a obesos", isto após terem recebido queixas de muito boa gente (ou não tão boa quanto isso) por terem partilhado o lugar com obesos. Assim sendo, todo o passageiro que não deixe espaço para baixar os apoios dos braços ou que não consiga apertar o cinto de segurança terá que pagar dois bilhetes no lugar de um, pois é esta a definição de obeso para a United Airlines.

Resta agora esperar que os designers de equipamento se comecem a preocupar mais com os obesos...

Só para terminar, é para informar que se encontra disponível na barra lateral esquerda do Hemiciclo todo um vasto leque de blogs bem melhores que este para onde podem fugir assim que entrem aqui ao engano. Está por ordem aleatória, o vulgo "ao calhas" e ainda irei colocar mais blogs lá. 

Agora vou ali projectar uns crachás e já volto.

Escrito por: João Cacelas às 17:16
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (18) | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Fevereiro de 2009

Parece que agora a crise virou desculpa para tudo

É certo e sabido que o Mundo atravessa uma grande crise nos dias que correm. Uma crise como nunca antes se tinha visto, sem quaisquer precedentes, que atingiu de facto todo o mundo, sem excepção.

Também sabemos que graças à dita crise têm havido centenas de milhares de despedimentos em todo o Mundo. E se é certo que muitos desses foram justificados também não é menos verdade que a "desculpa" da crise também "ajudou" a despedir muito boa gente. A ocasião faz o ladrão, como diria o outro. Mas e se a crise começa mesmo a ser desculpa para tudo e tudo e tudo? "Como assim, João?", perguntam vocês. Então...assim:

- Ai Manuel estou cá com uns calores...anda homem, chega-te aqui para o pé de mim...

- Então mas ó mulher, se estás com calor, tenho é que me afastar, não é?

- Ah, não sejas bruto, homem! Anda cá que eu estou a arder...

- Ó mulher, não me apetece nada disso! Esta crise deixa-me sem vontade nenhuma disso...

Ou assim:

- Posso saber quem é que foi o espertinho que andou a tirar cópias do rabo na fotocopiadora dos Recursos Humanos?!

- Nós não fomos chefe...mas ouvi dizer há pouco que a culpada foi uma tal de crise. Parece que é nova aqui, chegou há uns meses.

 

Escrito por: João Cacelas às 16:42
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (12) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2009

E-mails distribuidores gratuitos da desgraça e da estupidez no meu mail, não obrigado

Está um indivíduo muito bem disposto, assim logo cedinho de manhã quando abre a sua caixa de correio e se depara com muitos mails daqueles que temos que passar a 20 pessoas em não sei quantos dias senão acontece-nos uma desgraça terrível como crescer um "frunco" no rabo ou até a nossa morte. Um desses mails que recebi hoje era uma foto que tinha que passar a vinte pessoas, caso não passasse era capaz de morrer em breve,  caso passe a foto, dizem que sou menino para ganhar o jackpot de 130 milhões de euros no Euromilhões. Ora, a meu ver e desculpem se estiver errado, malta que não tem mais nada que fazer da vida a não ser inventar mails parvos, para se ganhar o jackpot de 130 milhões de Euros não basta reenviar a foto a 20 pessoas. Há quem diga que também é capaz de dar jeito jogar no Euromilhões e rezar a Deus Nosso Senhor, o Cristo para que o prémio chegue ao super jackpot (coisa que é capaz de demorar um anito ou mais...). 

Fica aqui o aviso: a próxima pessoa que me enviar um mail a dizer que tenho que o enviar a não sei quantas pessoas, no prazo de x horas pois caso contrário, uma enorme tragédia se abaterá sobre mim, vai ver o que é realmente uma tragédia a sério quando eu a começar a chatear à séria. Mas é que é mesmo.

Nota: Como repararam, não reenviei o mail, de maneira que caso não escreva mais posts nos próximos dias, sou capaz de ter ido ao meu próprio funeral.

Nota 2: Dava-me jeito um autocolante na caixa de email, tipo aqueles das caixas de correio que dizem "publicidade não endereçada, aqui não." Só que no caso teria que ser "e-emails chatos e distribuidores gratuitos da desgraça e da estupidez, aqui não". Alguém sabe onde isso se arranja?

Escrito por: João Cacelas às 10:39
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (6) | favorito
|
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

Media Markt

Há dias recebi isto no meu email (da malta da Media Markt): "Até que enfim! Estávamos mesmo à sua espera para completar a nossa lista de clientes que recebem em primeira mão todas as novidades e promoções. Parabéns pelo registo!"

Bom, já tinha conhecimento que os anúncios de TV da Media Markt são parvos, que os da rádio são ainda mais e que os outdoors também não ficam atrás dos outros, mas fiquei agradavelmente surpreendido ao descobrir que até a enviar emails, o pessoal da Media Markt mantém os níveis de parvoíce nos píncaros da Lua, ao começar um email para um tipo que não conhecem (eu) de lado nenhum com um grande "até que enfim!". Meus meninos, um "até que enfim" diz-se a uma pessoa com quem tenhamos um certo nível de intimidade, não se anda para aí a soltar "até que enfins" ao Deus dará. Não, não. Não se faz. Quanto muito poderiam ter dito: "É com grande prazer que anunciamos que o seu registo foi completo, etc,etc e coiso". Se bem que eu não me registei em coisa nenhuma, mas ok, tudo bem.

Por fim, outro aspecto que gostaria de realçar neste email: a parte do "estavam mesmo à minha espera". Se estavam mesmo à minha espera, porque é que ontem também enviaram um  igualzinho a este a uma pessoa minha amiga? Hum? Eu não vos chegava? Tinham que ir dizer a outro? Se era de mim que estavam à espera, já tinham tudo o que queriam!

Isto leva-me à conclusão que a Media Markt é mais ou menos como aqueles tipos que têm 2 famílias e várias amantes: enganam-nas a todas com a conversa de que elas são especiais, que são as únicas, que são tudo o que eles querem e...zás!! Vai-se a ver, são elas e mais outras 50. São todos uns aldrabões, é o que é.

Ainda dizem eles nos anúncios que não são parvos. São e muito. Assim de repente, só consigo imaginar 2 coisas mais parvas que a Media Markt, uma é o corte de cabelo do Paulo Bento e a outra é o Cláudio Ramos, todo.

Passem bem.

Escrito por: João Cacelas às 17:32
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (6) | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

Observar aviões. Uma arte ou pura parvoíce?

Eu até me considero um tipo porreiro e tal e nada preconceituoso, mas há uma coisa que a mim me faz muita espécie. Falo-vos, claro está, daqueles tipos que ficam horas e horas estacionados nas traseiras dos aeroportos só para verem os aviões. Vêem os aviões, tiram-lhes fotos e depois fazem colecção das mesmas, chegando inclusive a trocar "cromos" uns com os outros.

Isto é parvo. E um bocadinho para o estranho. Um exemplo:

- Ena pá!! Olha, olha! Um Boeing 737!! Ei! Que espectáculo de menino! Ui, que asas tão bonitas que ele tem! E que aerodinâmica mais espectacular, corta o vento todo bem cortadinho! Deixa-me cá tirar uma foto!" (Foto esta que só apanha o trem de aterragem...)

E eu como bom português que sou, ando preocupado com esta malta. Porque um tipo que já é crescido e que dedica dias a observar aviões (que por sinal, muitas das vezes são sempre os mesmos) denota uma certa demência mental, e parvoíce. Mas o mais grave é que eles trocam fotos uns com os outros. O que é mais ou menos assim:

- Olá Tomás José! Então, tens visto muitos aviões?

-Tenho, sim! Olha, ainda no fim-de-semana estive aqui de manhã à noite e tu nem vais acreditar no que eu vi!

- Conta!

-É pá não,tu vais pensar que estou a mentir ou a brincar contigo! n.a*:(Como se estar fins-de-semana especado a olhar para aviões fosse uma coisa séria! Ah, que este sacana deste Tomás José tem cá um piadão!)

-Conta lá!

-Está bem, está bem, eu conto. Vi um Boeing 737!!

-Ena pá!! Que espectáculo!! Um Boeing 737! Uau! Que loucura!! E quantos desses é que já viste?

-4598, mas se formos a ter em conta que só há 4 neste aeroporto...já vi...deixa cá ver...4!! Já vi esses 4, 4598 vezes!!

- Ena pá, ó Tomás José tu és cá um sortudo!! Olha eu infelizmente só vi Boeings 737, 3657 vezes! És sempre o mesmo sortudo! Nasceste com o rabinho virado para o Céu, é o que é! E tens fotos novas para troca?

-Foto tenho, só que não troco. É uma foto do trem de aterragem e como não tenho nenhuma destas, não troco.

-Um trem de aterragem!! Isso vale muito!! E se eu te der 4 fotos de um Boeing 767 e 2 de um Airbus A380, aceitas?

-É pá...desculpa lá, mas não.

-E por 2000 Euros? Humm?

-Não.

- E 2000 Euros e uma noite com a minha mulher? Aceitas?

- A tua mulher até que é bem jeitosinha, com todo o respeito. Mas prefiro a fotografia do trem de aterragem. Não insistas mais.

E pronto, é mais ou menos isto que se passa no duro mundo dos observadores de aviões... tem que haver alguém que salve estas pobres almas, que lhes mostre que há vida para além de um belo par de asas de um Boeing. O nosso Governo deve intervir, e rápido antes que isto tome proporções desmesuradas.

Bom, e era isto. Era esta tristeza que eu tinha para dizer. Pensem nisso com carinho. E sempre que virem um observador de aviões, estendam-lhe a mão e ajudem-no a sair dessa vida. Sejam solidários. Porque ninguém sabe o dia de amanhã e um dia podemos nós próprios cair no duro vicío de observar aviões (ou algumas partes deles, pequeninas) das traseiras de aeroportos...

 

P.S (não o partido): Já agora, era só para dizer que esta polémica toda dos voos da CIA e o camandro, se passaram ou não por Portugal... é uma questão de perguntar a um destes meninos que observam aviões, que eles com certeza devem ter visto alguma coisa.

 

*nota de autor

Escrito por: João Cacelas às 11:31
Ligação directa | Comentar | favorito
|

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. Coisinhas

. Outra forma de praticar o...

. Relativismos Culturais (1...

. O regresso da Popota e a ...

. Biologia portuga: a Unhac...

. Seitas

. Mas que grande parvoíce

. Parece que agora a crise ...

. E-mails distribuidores gr...

. Media Markt

. Observar aviões. Uma arte...

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds