Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Enquanto penso em temas, factos e assuntos deixo-vos com um dos meus tesourinhos mais antigos, de 19 de Outubro de 2007: Sexo virtual e outros tipos de forrobodós à distância, onde não se toca na "chicha"

Ora viva, hoje brindo-vos com um pequeno texto sobre sexo virtual, ou cibernético ou telefónico, enfim, todos os tipos de sexo que não passem por tocar na "chicha". E porque é que eu me lembro de escrever sobre tal coisa, perguntam vocês. Vá! Perguntem lá! Senão obrigo-vos a ouvir a discografia completa do Nelson Ned... agora está nas vossas mãos perguntar, sem pressões...mas com a discografia completa do Nelson Ned. Porquê, porquê? Porque sim. E porque ontem à noite, durante um período de insónia lembrei-me que era capaz de ser giro um texto sobre o sexo virtual, "à distância", só por isso. Deviam estar à espera que dissesse que após um longo e intenso raciocínio acerca do pensamento cartesiano me desse para escrever sobre sexo virtual, não? Toda a gente sabe que com longos e intensos raciocínios acerca do pensamento cartesiano só se pode escrever sobre indivíduos que tenham uma forma ligeira de coxear...quem não sabe isto, é porque é parvo, isto faz parte do conhecimento geral, do senso comum. Isto e a pergunta sobre o que aconteceu à Maddie, mas essa questão deixo-a para outro dia, com a ajuda de uma mente especializada na matéria Maddie, uma dona de casa que veja os programas da manhã e da tarde da TVI. Mas voltemos ao que interessa: o sexo virtual. Há tempos (cerca de 5 meses, princípios de Junho), recebi um convite na minha página do Hi5 de uma moça, para fazer sexo virtual com ela, resolvi averiguar a ver se era um site a fazer publicidade ou se era mesmo uma moça a querer fazer sexo virtual comigo. Para meu espanto, era a segunda hipótese. Respondi-lhe de forma muito educada: "Não, obrigado. Gosto de sexo, sexo é bom, mas é ao vivo. Mas obrigado por se ter lembrado de mim para tal forrobodó virtual". Daqui, acho que há duas coisas a reter: a primeira é que a moça ou era parva ou cega, porque no meio de tanto exemplar do sexo masculino foi-me escolher a mim. O outro aspecto importante a reter é que talvez fosse só parva, ou isso ou que nunca experimentou sexo "físico"...

E ontem à noite, lembrei-me disto e pus-me a pensar cá para mim: "João, João, como é que será que as pessoas comentam as suas experiências sexuais virtuais umas com as outras?", e após vários raciocínios (mentira, nem raciocinei nada, mas fica bem dizer que sim) cheguei a uma conclusão (o que também é mentira, porque eu estou a escrever de improviso, não volto atrás para mudar nada, é como fica,é como vai), então cá vai.
Imaginemos um grupo de amigos que é fã de sexo virtual (via net) a falar sobre as suas experiências uns com os outros... é mais ou menos isto: É pá! Ó pessoal! Ontem à noite, tive uma relação de sexo virtual, bem! Nem vão acreditar! Foi o melhor sexo virtual que alguma vez tive! Bem! Ela tinha uma ligação de 24 Mb, foi sempre a abrir! E a web cam dela? Ui!Ui! que web cam mais jeitosinha! Até dá vontade de agarrar! Tem cá uma qualidade de imagem! Espectáculo! E o micro? Tinha um micro novinho em folha, sem ruído nenhum! Até se ouvia os pássaros na rua a piar! Espectáculo! Mas aquela web cam...é que deu cabo de mim...
Bom, deve ser algo deste género, suponho...e se a situação se passar com sexo por telefone? 
Deve ser algo deste género: Ontem à noite, tive uma relação de sexo por telefone para esquecer, pá! Então porquê?(perguntam os seus compinchas) Fiz sexo com uma de rede fixa, pá! Então mas tu foste-te meter com uma tipa de rede fixa, pá! (ripostam os amigos, com ar de espanto) Mas tu és doido, ou quê?? E olha lá! Preveniste-te ao menos? Usaste a Happy Hour? Ou nem isso?! É pá não...(responde envergonhado o garanhão telefónico...) Então tás lixado, pá!! (atiram os seus compinchas). Outra situação possível: Um amigo para o outro, olha lá, qual é que tu preferes? Nokia ou Motorolla? E o outro: Então isso pergunta-se!! É claro que prefiro Nokia!! Pois com certeza! Olha tem uma bateria óptima para o sexo tântrico via telefone, o som estéreo dos novos modelos é uma maravilha! É pá! parece que estás lá! Só estando na situação é que percebes, mas tu não...queres é Motorollas, nem sabes tu o que é bom! O que é chicha à séria (neste momento tenho que interromper a fala deste amigo pare lhe dizer que ao que parece ele também não sabe o que é chicha à séria...), quando experimentares com uma Nokia, logo vês do que te falo!
E suponho que sejam assim os relatos desses autênticos forrobodós, desse festim sexual que deve ser praticar sexo virtual. Por mim, vou continuar a preferir ao "vivo e a cores", assim não corro o risco de ter uma falha de bateria ou de rede...

Escrito por: João Cacelas às 11:30
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (4) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Março de 2009

Lembram-se deste post?

"Ser português (8)

é ficar o dia inteiro a comentar as notícias dos jornais online, mas em vez de se comentar a notícia em causa, insulta-se o próximo com uma alarvidade e falta de educação que são de uma classe extraordinária. E daí a acarinharem as mães uns dos outros com nomes bem fofos é um passinho. 

Um exemplo: uma notícia sobre o facto de Portugal ser um 5 dos países do Mundo que mais reduziu a taxa de mortalidade desde 1970.  Uma boa notícia, acho eu. Depois de ler o artigo fui ver os comentários. Havia algum a insultar a falta de inteligência de um ou outro "comentador" de serviço? Muitos. Havia algum a insinuar que um ou outro "comentador" era homossexual? Também. Havia algum a chamar nomes fofos à mãe de alguém? Muitos. Havia algum a comentar a notícia em questão? 3, em 8 páginas. Nada mau.

Fossem os portugueses tão bons a produzir como são a insultar-se uns aos outros nestas espécies de "fóruns" e o nosso País estava mais desenvolvido e rico que qualquer outro."

Pois é, este menino (post) foi escrito no longínquo dia 14 de Outubro de 2008 e o que é certo é que agora, as Notícias do Sapo têm a área de comentários "interdita por uso abusivo". Sou melhor a prever estas coisas que uma tal de Maya e um tal de Nostradamus...

 

Escrito por: João Cacelas às 15:50
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (6) | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Setembro de 2008

Reposição 7: Porque é que(Post de 3/03/2008)

sempre que morre alguém, dizem no seu velório que sempre foi tão boa pessoa? E isto aplica-se a toda a gente. 
Por exemplo, no velório de um serial-killer/violador de prostitutas de meia-idade: "Ai coitadinho do rapaz! Era tão bom moço! Pronto, está bem que tinha lá aquela maluquice de assassinar prostitutas de meia-idade brutalmente, violando-as antes, enquanto lhes abria o ventre e tirava as tripas para mais tarde as comer ao jantar, acompanhadas de um pouco do cérebro das moças e no fim deitava-as ao rio enroladas em fita-filme...mas tirando isso, era muito bom rapazinho...trabalhador, bem educado...coitadinho...que Deus o tenha em paz e descanso...".
Que Deus o tenha?? Bom, se Deus existir mesmo, não creio que vá ter lugar para este gandulo no seu palacete... mas até pode ser que sim, afinal, ele era tão bom rapazinho, pronto, tinha aquele "defeitozito" de gostar de torturar e violentar mulheres, assassinando-as e mais tarde comendo um ou outro órgão vital destas à refeição, acompanhado por um bom vinho francês...mas também...defeitos...quem os não tem?

Escrito por: João Cacelas às 17:24
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (2) | favorito
|
Quinta-feira, 11 de Setembro de 2008

Reposição 6: O Hi5 (post de 26/12/2007)

 Olá! Hoje vou corrigir uma grande lacuna que reparei haver neste blog: o facto de, ao fim de 80 posts, nunca ter escrito nada sobre o Hi5, como foi possível ter cometido tal erro?? Bom, mas agora vou corrigi-lo, portanto acaba por não ser grave.

Antes de começar devo dizer que não tenho nada contra o Hi5 (muito pelo contrário), eu próprio tenho lá página, tal como a maioria de vós deve ter. Quase toda a gente tem, uns até têm mais que uma, mas sobre isso já falarei adiante...
Lembro-me que quando fiz o registo no Hi5 me deparei com algumas barreiras, vá, uma espécie de berreiras arquitectónicas, mas ao nível do Hi5, chamemo-lhes "barreiras hifivianas". E que merda é essa? Perguntarão vocês, já irritados de tanto chouriço enchido da minha parte... começo pelo estado civil: no Hi5, os viúvos não têm lugar, tenham que idade tiverem, não há viúvo no hi5. Há casados, comprometidos, solteiros, relações abertas, mas viúvos não. E porquê? Porque é que os viúvos não podem meter que são viúvos se realmente o forem? Hum?? Alguém me explica isto? É estranho, não é? Quer-se dizer, se um gajo quiser meter lá que tem 2,50 metros de altura e 200 kilos de peso, pode. Se quiser meter que tem mais de 100 anos, também dá, mas viúvo é que não!"É pá, viúvos tenham paciência, mas aqui não entram! Gajos com 2 metros e meio que têm 100 anos ainda é normal e tal...agora não venham é dizer que são viúvos porque isso é impossível!" Deve ser mais ou menos esta a ideia do pessoal que faz o Hi5. Porque como toda a gente sabe, não há pessoas viúvas no mundo, com 2,50 metros e mais de 100 anos é aos raminhos de salsa, agora viúvos, isso não existe! Eu, como sou uma criatura sensível, revolto-me com tamanha discriminação e acho que devia haver um Hi5 só para viúvos, assim onde só houvesse o estado civil viúvo. Um gajo ia-se lá registar e tal e aparecia isto: "Meu menino, se não és viúvo aqui não entras! Ah pois!". Acho que era uma boa ideia. Um "Ai5 Viúvos e Terceira Idade". Este Ai5 teria características completamente diferentes das que o "nosso" tem. Seria repleto de novidades, começando pela parte das características gerais. Teria, para além do que já há, a cor da placa dentária, a cor da arrastadeira e ainda a cor e marca do aparelho auditivo. Como podem reparar, haveria toda uma série de novidades espectacularmente giras.
Na parte dos interesses, onde aparecem as bandas, os filmes, programas de tv e livros preferidos, estariam, em vez destes, coisas muito mais giras, tais como: O Hospital e/ou Centro de Saúde preferidos, o médico de família preferido, o médico preferido, a farmácia preferida e muitas mais inovações,tais como a marca de fraldas anti-incontinência preferidas, o tipo de bóina preferida, etc,etc, toda uma miscelânia de preferências muito mais completa que a do Hi5.
Já na secção das escolas e universidades, estas desapareceriam para darem lugar aos centros de dia e lares, respectivamente.
A secção dos fives seria diferente, com bonecos novos, como o "Rei do chinquilho", a "brasa lá do centro de dia", a "melhor doente do mundo", entre outras coisas muito, muito giras e fofinhas...
Isto sim, seria um belo Hi5, só para viúvos e maiores de 65 anos. O "Ai5 para Viúvos e Terceira Idade". 
Mas prosseguindo, que já me demorei muito com isto do "Ai5". Outra "barreira hifiviana" tem a ver com as alturas, um gajo pode-se inscrever com 2,50, mas se tiver menos de 1,30 já não! Então e os anões?? Hum?? Meus meninos do Hi5, será que os anões não têm direito a ter uma página lá?? Vocês é que ficam a perder, especialmente nas páginas dos "artistas hi5", porque por causa de tamanha discriminação, o mítico Nelson Ned não pode ter uma página no vosso serviço, o que decerto aumentaria (e muito) as visitas ao vosso site. Pensem nisso, não é por mim, é pelo Nelson Ned que tem tanto direito a ser um "artista hi5" como qualquer outro! Lá por ser anão não quer dizer que não o mereça, quer-se dizer, se os UHF são "artistas Hi5" (SIM, OS UHF), porque raio o Nelson Ned não há-de ser?? Ele sozinho consegue ser maior que os UHF todos juntos, mesmo com menos de 130 cm de altura!! Nelson Ned: ÉS  GRANDE!!  Bom, já chega de barreiras.

Outra coisa gira do hi5 são os comentários (e quanto mais pirosos melhor). Os comentários do hi5 têm uma característica única, na sua maioria são EXTREMAMENTE FOLEIROS!! Falo daqueles com poemas e com fadas com as mamas ao léu, daqueles que têm gatinhos nos poemas, que falam da amizade e do amor em português do Brasil, que têm letrinhas em rosa choque ou em violeta, enfim, são verdadeiros atentados ao bom gosto!! Existe gente no hi5 que só se deve dedicar a mandar comentários, tal a abundância com que o fazem, arrisco mesmo a dizer que há despiques de comentários no hi5, uma espécie de "quem consegue mandar mais comentários do hi5".  E até era giro, um campeonato de comentários no hi5, escolhia-se o perfil-alvo e começava a disputa, uma coisa tipo jogo de futebol, onde quem, no espaço de uma hora conseguisse mandar mais comentários a esse perfil sairia vencedor. Seria algo do género. "Bom dia, o perfil está escolhido, e vamos dar início a mais uma partida, um derby emocionante entre dois grandes lançadores de comentários do hi5. De um lado temos o Chico Comentário, do outro o Zé Comenta. Dá-se inicío ao despique e zás!! Chico com um belo dum comentário de um poema, com uns lençois de cetim vermelhos e duas rosas no fundo leva vantagem no marcador!! A comentar muito cedo, apanhando o adversário completamente desprevenido!! Reata-se a partida e atenção à jogada de Zé Comenta, que a rasgar pelo meio, envia um comentário com um poema, um vídeo e ainda uma fotografia de dois ursinhos recém-nascidos a dormir debaixo dos braços da sua progenitora, enquanto esta lhes lança um olhar extremamente carinhoso!! Meus deus!! Incrível comentário por parte de Zé Comenta, a mostrar porque é ele o campeão em título!! Faz um 3 em 1, ficando em vantagem sobre Chico Comentário! 3-1 no marcador!! Que partida emocionante!!" Seria algo do género, o que até seria bonito e bem fofinho, conheço muito boa gente que seria séria candidata ao título de maior comentador do hi5. É que parece que não fazem mais nada! 
 É melhor parar por aqui, porque se alguém do hi5 lê isto, ainda me cancela a conta. Para além do mais já não sei o que mais hei-de escrever...vou antes mandar uns comentários e tal...

Escrito por: João Cacelas às 16:26
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (6) | favorito
|
Sábado, 6 de Setembro de 2008

Reposição 5:Acerca do Museu Salazar (Post de 8/11/2007)

Não se recomenda a leitura deste post a defensores acérrimos da ditadura, a malta de extrema-direita, a pessoas que sofrem do fígado, a quem tem cataratas e ao próprio do Salazar, António, pá! Vai ver a Floribella enquanto escrevo isto, que sempre é mais giro e tem pessoas que falam com árvores...uups!! É melhor não falar em madeira ao António...não vá ele lembrar-se da sacana da cadeira que o traiu.
Esta semana houve uma polémica acerca da recusa por parte do Governo, mais propriamente da ministra da Cultura, Isabel Pires de Lima (alguma vez haveria de fazer alguma coisa de jeito!) em apoiar o Museu Salazar, que seria localizado na casa onde viveu o velho ditador, reivindicado pelo munícipio de Santa Comba Dão, tendo como seu porta-voz o autarca da terra, João Lourenço, grande entusiasta deste projecto, pois de acordo com a ministra: "aquela casa não dispõe de um espólio pessoal que seja atractivo para chamar visitantes". Embora ache esta razão mais que suficiente, resolvi ser amiguinho da Pires de Lima (embora ela não mereça...) e dar-lhe assim de bandeja, mais uns quantos argumentos para  ajudar a "abrir os olhos" ao senhor João Lourenço e ao resto do pessoal de Santa Comba Dão... então cá vai:
Em primeiro lugar: concordo com a ministra, quando esta diz que a residência do António (posso-te tratar por tu, António?) não é uma peça de valor arquitectónico e que o seu espólio não é grande o suficiente para justificar um museu. Nem grande nem valioso. Ora, eu concordo com a ministra, se o espólio do Salazar é pouco, mais vale não abrir o museu, porque só no primeiro dia de visitas já estava tudo partido! E depois? O que é que o pessoal tinha para deitar abaixo? Se querem fazer um museu do Salazar, façam. Mas em grande, que é para termos muita coisa para partir.
Mas para mim, o argumento dos argumentos é o do currículo do Salazar. E vamos lá a ver uma coisa: que obra é que Salazar deixou feita? Hum? "Ah! E tal, ele foi um ditador!" Deve ser o que estão a pensar... pois é, foi um ditador, mas um ditador muito fraquinho, dos ditadores mais fraquinhos de que há memória, senão o mais fraco. Salazar pode ter ganho o concurso do "Maior Português de Sempre" mas se o concurso fosse "O Maior Ditador de Sempre" ficava em último de certeza. Basta olharmos para o currículo do António e compará-lo com os grandes ditadores sanguinários da nossa História para ver que ele até na tarefa de ditador era medíocre. Por exemplo: onde é que está a bela da limpeza étnica? Hum!? Não há! O Hitler chacinou milhões, tal como muitos ditadores sanguinários em África  fizeram e continuam a fazer, e o Salazar? Nada! Franco perseguiu os seu opositores, assassinando-os sem dó nem piedade! Menos um ponto a teu favor, ó Toni, sem limpeza étnica ou qualquer tipo de chacina em massa não és um ditador à séria, já devias saber isso! Vá, vamos lá a elevar esses índices de chacina e é se queres ter um museu teu.
Outro aspecto a destacar são os direitos civis: para o Salazar, desde que não falassem mal dele, estava tudo bem. Os outros ditadores a sério nem sequer deixam que o povo abra a boca! Nem para bocejar (o acto de bocejar pode ser entendido como um protesto contra o ditador, assim como quem diz: "Este ditador sanguinário é cá uma seca pá..."), nem para falar sequer! E não têm direitos absolutamente nenhuns! Até os ratos têm mais direitos que o povo, com o Salazar sempre se tinha alguns direitos e tal.
Outra coisa que é essencial e indispensável para quem quer ser ditador é ter uma desculpa, e quanto mais parva melhor, para todas as atrocidades que vai cometendo ao longo da sua carreira. E desculpas, há várias: O Hitler queria criar a raça ariana, ok. O Mugabe só queria ter muito dinheiro, também está certo, o Mobutu também gostava muito de dinheirinho. Havia outros que se diziam anjos ou enviados de Deus, ou filhos de algum deus ou entidade, logo possuidores de poderes especiais. Neste campo, o meu preferido é o Kim Jong Il, o ditador da moda (Coreia do Norte). O Kim diz que nasceu num ninho de ouro, numa montanha, que foi trazido por uma criatura alada, etc,etc. E  o Salazar? Terá nascido numa ceifeira banhada a ouro? Terá nascido numa manjedoura como o menino Jesus? Teria ele poderes mágicos? Os seus pais seriam alguns deuses, ou representantes de Deus na Terra? Não, nada disso. Ao que parece eram simples e pobres agricultores oriundos de Santa Comba Dão.
E como foi que Salazar acabou? Terá sido preso e julgado por crimes contra a Humanidade, como aconteceu a Milosevic ou Pinochet (ou melhor, não lhes chegou a acontecer, mas aguardaram julgamento)? Terá morrido no exílio? Terá morrido de forma brutal, assassinado ou executado (como o Saddam) pelos seus opositores? Terá decidido pôr termo à sua vida, como Hitler? Não. Até aqui o Salazar foi medíocre: Caiu de uma cadeira em 1968, o que o deixou diminuído a nível cerebral, acabando por falecer naturalmente em 1970, com 81 anos de idade. Este tipo, deixem-me que vos diga, para ditador era cá um xoninhas pá! Não chacinou, não massacrou, não tinha nenhum propósito ou desculpa esfarrapada para as atrocidades que nem sequer chegou a cometer, o povo tinha direitos civis... enfim, não foi um grande ditador, muito pelo contrário. Logo, não se justifica um museu em honra de Salazar... mete gelo ó Lourenço, que eu faço o mesmo...

Escrito por: João Cacelas às 23:55
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (11) | favorito
|
Sexta-feira, 5 de Setembro de 2008

Reposição 4: Mau Jornalismo (Post de 2/04/2008)

Parece que uma espécie de minhoca de 30 cm de comprimento, que vivia no fundo do mar há 565 milhões de anos pode ter sido o primeiro ser vivo a praticar sexo, segundo um estudo publicado sexta-feira na revista "Science".
Isto é tudo muito giro e o catano, mas e o que realmente interessa da notícia? Isto é mau jornalismo, meus caros. Onde estão os factos que  realmente interessam à comunidade científica internacional e a toda a população terrestre? Bom... se calhar, só me interessam a mim... mas adiante, saber que esta minhoca foi o primeiro ser vivo a praticar sexo é pouco, senhores jornalistas da revista "Science". Deviam ter abordado este tema a fundo, revelar quais as fantasias mais depravadas da maluca da minhoca, quais as suas posições preferidas para a prática do forrobodó e com que frequência se fazia esse forrobodó. Isto sim, seria um artigo com interesse! Não só do ponto de vista científico, mas do ponto de vista jornalístico e de mais um ou outro ponto de vista que se quisesse juntar à festa.
Isto é o que dá quando revistas como a "Science" não têm colaboradores do 24 Horas a trabalhar com eles. Um jornalista do 24 Horas não só sacava toda essa informação, como ainda diria qual o tipo de contraceptivo usado pelas minhocas e quais as suas peças de roupa interior preferidas.
Isto sim, seria um grande artigo, com jornalismo do bom, que é como quem diz com o selo de qualidade do 24 Horas.

Escrito por: João Cacelas às 15:12
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (19) | favorito
|

Reposição 3:O rapaz que queria matar Jesus, o Nazareno (Post de 7/05/2008)

Há coisa de uma semana, um jovem americano de 19 anos foi detido pela polícia lá do sítio porque estes descobriram um plano a modos que maquiavélico que o rapaz tinha.
Então não é que este amigo dos states queria explodir a sua escola, indo ele próprio pelos ares, para que morresse e fosse parar ao Céu, onde prosseguiria com a 2ª parte do plano, que seria assassinar Jesus.
O jovem teve internamento imediato num hospital psiquiátrico para ser alvo de estudos por especialistas da área.
Eu como especialista que sou, já fiz o meu estudo e a conclusão a que chego é a seguinte (conclusão que é dirigida ao rapaz que queria matar Jesus):
-Jovem, fazeres-te explodir para ir para o Céu com a intenção de aí matares Jesus é ridículo. Em primeiro lugar, porque irias parar ao Inferno, o que era um bocado chato para continuares o resto do plano. E em segundo, com o contingente de segurança que Jesus, o Nazareno deve ter nunca mais te safavas pá! Matar Jesus, essa é gira! Ah, e já me esquecia, olha que o maroto do Nazareno tem a mania de ressuscitar, por isso, se queres um conselho, para a próxima não tenhas mais olhos que barriga e em vez de tentares matar Jesus, escolhe um alvo mais acessível pá. Tipo o Coelhinho da Páscoa ou o Pai Natal.

Escrito por: João Cacelas às 01:11
Ligação directa | Comentar | favorito
|
Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008

Reposição 2:Imodium Rápido- O Anúncio da Diarreia, ou será antes um Anúncio de Merda?( de 27/12/07)

Olá. Estava eu muito sossegado aqui no meu portátil a pesquisar sobre coisas e tal, quando de repente passa na televisão o anúncio do Imodium Rápido. Ora, para quem não sabe, o Imodium Rápido é um medicamento que serve para prevenir a diarreia. Este anúncio é a coisa mais parva que vi neste ano na televisão, mais parvo que o miúdo que canta de boca fechada (Tesourinhos Deprimentes, Gato Fedorento), que qualquer telenovela da TVI, que a Floribella e as Chiquititas juntas. Não sei o que é mais parvo no anúncio, se a música clássica, presente num anúncio onde a palavra diarreia é incluída, se a fila interminável para a casa-de-banho, a fazer lembrar as filas para pagar o IRS, se calhar lá ao lado do urinol, está o guiché para comprar o Impresso 3...se é o narrador a dizer isto: "a diarreia aparece sempre nas piores alturas". O quê? Há boas alturas para aparecer diarreia? Que giro! E eu a pensar que a diarreia era uma coisa chata e aborrecida! Mas afinal não! Só é chato quando aparece nas alturas mais chatas, aí sim,torna-se uma bela de uma chatice!! E como é que nós, comuns mortais, que não temos o génio criativo dos autores deste belo anúncio, distinguimos uma boa altura para se ter diarreia de uma má? Ninguém sabe! Bom, mas eu, como cidadão preocupado que sou, tive uma ideia. Pensei que no final dos noticiários, a seguir à metereologia, se fizesse a previsão da diarreia. Seria mais ou menos isto: "Amanhã vai ser um belo dia para apanhar diarreia, com ligeiras oscilações da parte da tarde, especialmente a seguir ao almoço, onde poderá haver mais actividade e intensidade, o que se poderá vir a tornar chato, já que deverá passar metade da hora de almoço sentado na sanita..." Era giro e útil, pois assim saberiamos quais seriam as melhores alturas para se ter diarreia e tal...

P.S: Uma recomendação aqui da minha pessoa para os criativos que escreveram este anúncio, tomem Imodium Rápido, mas  para a cabeça, a ver se para a próxima evitam tamanha diarreia cerebral e se não fazem uma "borrada" tão grande...                        

Escrito por: João Cacelas às 20:12
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (13) | favorito
|
Terça-feira, 2 de Setembro de 2008

Reposição 1: Os Inventores de Palavras!! Parte 1 (Post de 7/11/2007)

- Hades (cá vir). A palavra hades nem é uma invenção nossa, digamos que é mais um estrangeirismo, que nós, portugueses, fizemos questão de desconstruir e retirar do seu significado original para um outro que não tem rigorosamente nada a ver. Genial, não é? Hades é um estrangeirismo, proveniente do nome de Hades, deus do mundo inferior e das riquezas e soberano dos mortos, de acordo com a mitologia Grega. De registar ainda que ele também é conhecido por ter raptado a deusa Perséfone. Ora, aqui este menino era um malandro, de quem toda a gente tinha medo, ao ponto de nem sequer ousarem pronunciar o seu nome, sob o risco de serem quiçá, cortados às postas por este grande maluco. Ora, se toda a gente tinha medo de pronunciar a palavra Hades, porque é que os portugueses a foram buscar? Simples! Porque somos um povo de barba rija! Já estou a imaginar...a primeira vez que um português ousou dizer "Hades"... "Deixa lá que Hades(...)", e disseram-lhe assim: " É pá! Cuidado! Não digas isso! Olha que ele chateia-se e ainda te deixa com o rosto completamente desfigurado, com as entranhas de fora e pendurado de cabeça para baixo!", e o portuga: "Eu lá tenho medo disso! Então mas agora vem um menino grego que não faz mais nada a não ser mandar, querer-me dar uma "carga de porrada", a mim? Um Home do Ribatejo!? Deuses Gregos, como eu ao pequeno-almoço, pá! Pago para ver!! Ele que venha! Leva com a enxada pelas trombas, que até vai mais depressa do que veio!", e de seguida, fez-se luz, que é como quem diz, inventou-se a expressão "Hades cá vir". Mas aqui usada como uma ameaça por parte deste português, dizendo ao Hades para aparecer, a ver se ele é assim tão macho ou se nem por isso, deixando o aviso: "Hades cá vir". Aproveitou a frase "hás-de cá vir", para fazer um trocadilho com "Hades cá vir". Assim como quem diz: "Hades anda cá que levas uma sova tão grande que já nem sequer sabes o caminho de volta para o teu reino do mundo inferior e dos mortos! Mas não te preocupes que eu ponho-te lá! Mando-te com uma pazada pela testa, que vais parar ao reino dos mortos que é um instante!"
E assim surgiu a expressão "hades cá vir". De facto, nós portugueses somos uns génios e grandes inventores...
Brevemente voltarei com mais capítulos d' Os Inventores de Palavras, espero que este esteja do vosso agrado, do meu está, se também estiver do vosso, melhor ainda, se não gostarem, digam na mesma, achincalhem, eu quero é saber opiniões. Saudações ao Hades e a todos vocês.

Escrito por: João Cacelas às 16:26
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (8) | favorito
|

.Os oradores:

.Translator (para coisinhos de outros países e planetas)

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. Enquanto penso em temas, ...

. Lembram-se deste post?

. Reposição 7: Porque é que...

. Reposição 6: O Hi5 (post ...

. Reposição 5:Acerca do Mus...

. Reposição 4: Mau Jornalis...

. Reposição 3:O rapaz que q...

. Reposição 2:Imodium Rápid...

. Reposição 1: Os Inventore...

.tags

. todas as tags

.Cuscas e cuscos (ladies first)

Counters
Counters
Creative Commons License
O Hemiciclo by João Cacelas is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Não a Obras Derivadas 2.5 Portugal License.

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds