Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Conversa entre pai e filho

O tema da violência nas escolas tem sido nas últimas semanas, debatido até à náusea. Já cheira mal o raio do tema. Vamos debatê-lo mais um pouco? Até ficar com aquele inconfundível aroma a náusea fresquinha? Vamos? Ok.
Fala-se que os meninos têm problemas em casa, que os pais não lhes dão uma boa educação, que não lhes impõem limites, que isto e aquilo e mais o camandro e que depois descarregam a sua fúria na sala de aula, de preferência num dos olhos do professor, ou nas costelas. Mentira pura. Excepto, claro está na parte de partir costelas e esmurrar olhos, aí é bem verdade e ainda se podia incluir mais "miminhos" na lista.
O "Tudo o que queria saber sobre electrodomésticos, Freud, parvoíces e parente(se)s", tem na sua posse uma conversa entre um pai e um filho, que vai provar exactamente onde eu quero chegar. Um grande momento de jornalismo, só ao alcance dos mais prestigiados meios de informação internacionais, que para quem não sabe são o 24 Horas, O Diabo, O Crime, O Tal & Qual e o Telejornal da TVI. Então cá vai:
Filho: Paizinho, tenho andado aqui a pensar numa coisa...
Pai: Diz filhote, o que se passa nessa tua pequena e por vezes confusa cabeçita? Conta ao paizinho, que pode ser que te possa ajudar!
Filho: Está bem pai. Sabes, eu estava a planear com uns amigos meus da escola, o Carlinhos e Miguel, aqueles que cá costumam vir a casa ver o Wrestling comigo, em agredir de forma muito gira a nossa professora de Estudo do Meio, mas como só somos três e temos todos só oito anos não sabemos muito bem o que fazer. Será que me podias ajudar?
Pai: Hummm... filho...sabes...isso de agredir uma professora...pois...como é que o pai te há-de dizer isto...É UMA IDEIA DO CATANO!!! Ah, puto!! Vê-se logo que és meu filho pá!! E já pensaram no que hão-de usar para bater no raio da velha?
Filho: Pois pai, eu estava a pensar em pedir o taco de basebol que tu tens na mala do carro, aquele que usas para dar porrada nas pessoas com quem te irritas no trânsito, e também a faca de mato, modelo "Rambo" que tens ao pé do taco, para quando eles começam a estrebuchar muito...
Pai: Claro que te empresto filho! Nem sabes o quão orgulhoso me deixas! Já não me sentia assim desde que fizeste xixi em pé pela primeira vez!!
Filho: E paizinho? Estás a ver também a pistola de calibre 9 mm que tens no porta-luvas para quando os tipos no trânsito te chateiam mesmo a sério e tu tens que lhes dar um balázio nos cornos, estás?
Pai: Sim, diz.
Filho: Podias-ma emprestar também?
Pai: Claro que sim, filhote. Mas primeiro o pai tem que te ensinar a disparar, está bem? Era uma irresponsabilidade da minha parte deixar-te levar a pistola para a escola para fuzilares a tua professora sem saberes disparar. Ainda podia acontecer algum acidente, como falhares o tiro, entendes filhote?
Filho: Claro paizinho, eu entendo.
Pai: Muito bem.
Filho: E podias-me ensinar o que eu devo fazer para que a professora fique mesmo aleijadinha?
Pai: Com todo o gosto! Então olha: primeiro, vocês os três põem-se de volta da velha, um de vocês dá-lhe com o taco de basebol nos joelhos, para lhe partirem as rótulas muito bem partidinhas, para que ela não possa fugir. Depois espetam-lhe uma facada aqui e ali, só para que a sacana saiba quem é que manda. E no fim, se ela estiver a relinchar muito, manda-lhe um tiro que é para a gaja se calar. Percebeste, campeão?
Filho: Sim pai! Percebi tudo! Boa!
Pai: Ah, se tiverem alguma dúvida ou se não forem capazes de fazer alguma coisa, ligas ao pai que eu vou lá ajudar-te, está bem filho?
Filho: Está pai! Obrigado!! És o melhor pai do mundo!!!

Uma conversa absolutamente ternurenta e muito cúmplice entre um pai e um filho. Fiquei estarrecido. E ainda há quem diga que os pais não acompanham os miúdos e nem os educam. Um pai que até vai ensinar o filho a disparar, que se dispõe a ajudá-lo no que for preciso... enfim, um pai muito extremoso.

Escrito por: João Cacelas às 11:08
Ligação directa | Comentar | Os que já comentaram (9) | favorito
Terça-feira, 29 de Janeiro de 2008

Meninos da mamã

Olá! Lembram-se de mim? Sim, eu! O serial-killer " da "nossa" Língua! Voltei para mais massacres ao português, isto, depois de ter sido provada a minha inocência no caso anterior...e no caso Maddie também (se bem que neste último, a lista de suspeitos já deve ser maior que as listas de espera dos nossos hospitais...).
O que me leva a escrever (massacrando assim, mais um pouco o português, mas massacrando mesmo à bruta... ui !) este post , é um fenómeno muito, muito giro (e fofo). E que fenómeno é esse? Perguntariam vocês, caso estivessem interessados no que escrevo (pelo menos uma pessoa, ou melhor, um anfíbio estará...). Esse dito fenómeno de que vos quero falar, tem a ver com a forma extremamente carinhosa e orgulhosa com que as mães falam dos seus filhos.
Certamente, já toda a gente ouviu uma mãe a falar do seu filho (ou filha, whatever ). Em primeiro lugar, nunca se referem ao filho pelo nome próprio, mas sim com o pronome indicativo de posse "meu", antes do nome do filhote em questão. Por exemplo, em vez de: "Ai e tal e o catano , o Francisquinho anteontem chegou a casa com a roupa toda suja! E agora? O trabalho que eu não vou ter para tirar aquelas nódoas todas?", temos: "Ai e tal e o catano , o MEU Francisquinho , etc,etc , e o camandro ". Outro factor interessante, é que, quer o Francisquinho tenha 8 ou 45 anos de idade, continua a ser "o MEU Francisquinho " e será sempre tratado como um bebé...pois para as mamãs, os filhotes nunca crescem...
Outra coisa deveras engraçada, tem a ver com o facto de as mães incharem de orgulho quando falam dos seus filhos, isso e de exagerarem (de forma descarada) acerca dos feitos dos seus "rebentos". É claro que também há mães sinceras, mas, a maioria gosta de enaltecer (em demasia) os feitos da sua prole. E quando este tipo de conversa se passa entre duas mães? Bom, aí entramos num autêntico despique, para ver qual dos filhos é mais brilhante. Uma situação que se fosse um programa televisivo, teria este título: "O meu filho é melhor que o teu!". É giro ver duas mães em despique pelos seus filhos. Mas o mais giro é que, quer seja para o bem ou para mal, os seus filhos são sempre os melhores. Por exemplo, duas mães conversam sobre os seus queridos filhos: "Olha, então tu nem sabes a última que o meu Carlos Jorge me fez! Então não é que me chegou a casa, no carro da PSP, porque andou a assaltar caixas ATM (vulgo caixas de Multibanco) em toda a zona Centro do País!". Ao que a outra mãe responde: "Isso é alguma coisa?? Isso não é nada mulher! Olha, o meu Filipe Gabriel anda a ser interrogado pela CIA, porque desconfiam que ele é o chefe de operações da Al Qaeda na Península Ibérica! E só tem 14 anos! Este miúdo vai longe, ai vai, vai !". De imediato vem a resposta por parte da mãe do Carlos Jorge: "Ah, mas sabes? Como o meu Carlos Jorge foi o melhor aluno a nível nacional o ano passado, do 12º ano, os senhores guardas até o desculparam e tal..", ao que a sua "rival" responde, num golpe de mestria: "Ele só foi o melhor aluno do 12º ano, porque o meu Filipe Gabriel só tem 14 anos, e mesmo assim já anda no 11º ano, mais à frente que os da idade dele. Sempre foi um cachopo muito especial! Mas olha, para que saibas, os da CIA ficaram tão impressionados com ele, que o contrataram para ser espião deles, lá naquilo da Al Qaeda ! Vai buscar! O teu não contratam eles!".
Como dá para reparar, façam coisas boas ou más, os filhos serão sempre motivo de orgulho das suas mães-galinha .
Ora, isto faz-me pensar numa questão, que eu considero pertinente...como seria a mãe de Adolf Hitler, quando falava dos "feitos" do seu "menino"??

Músicas, cantigas, melodias e seus semelhantes: Mãe Querida; Vários nomes da Pimbalhada todos juntos...
Escrito por: João Cacelas às 14:58
Ligação directa | Comentar | favorito

.Os oradores:

.Abril 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.Caso queira pesquisar sobre coisas, assuntos ou temas:

 

.Intervenções mais velhotas, assim a cheirar a mofo:

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.Intervenções recentes:

. Conversa entre pai e filh...

. Meninos da mamã

.tags

. todas as tags

.O meu e-mail, ou melhor emel. Caso queiram deixar alguma sugestão ou crítica, enviem para aqui:

joao_cacelas@hotmail.com

.subscrever feeds